| PORTAL AGRESTE VIOLENTO

PM CONECTADO

Águas Belas (87) 99919.2115
Angelim (87) 99979.3204
Bom Conselho (87) 98101.7402
Brejão (87) 98101.8739
Caetés (87) 98146.4946
Canhotinho (87) 99612.2683
Capoeiras (87) 99629.3543
Calçado (87) 98116.4066
Correntes (87) 98134.0114
Garanhuns (87) 98139.1576
Jupi (87) 99962.2743
Jucati (87) 98111.2481
Lajedo (87) 98156.0805
Lagoa do Ouro (87) 991794150
Paranatama (87) 98121.5364
Palmeirina (87) 98143.4566
São João (87) 98116.1430
Terezinha (87) 98124.0865

Rádios e Parceiros

quarta-feira, 29 de março de 2017

A Polícia Federal em Salgueiro/PE com apoio operacional de Policiais Militares do Corpo de Bombeiros e Policias Civis do Distrito Federal promoveram ações de identificação e consequente erradicação de plantios de maconha no sertão pernambucano. Tais medidas fazem parte das estratégicas adotadas pela Coordenação-Geral de Prevenção e Repressão a Entorpecentes-CGPRE, Órgão Central da Polícia Federal em Brasília/DF, com o objetivo de reduzir a produção e oferta de maconha no sertão Pernambucano. A operação contou com um efetivo 40 policiais entre federais, civis e militares do GATI e do Corpo de Bombeiros de Belém do São Francisco. Os policias trabalharam com incursões terrestres, aéreas e fluviais e contaram com o apoio de 03 aeronaves sendo duas da CAOP-Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal/DF e uma da Polícia Civil do Distrito Federal/DF, além botes infláveis do Corpo de Bombeiros.

Desta vez foram concluídas mais uma ação nos dias compreendidos de 15 a 22/03/2017 dentro da “Operação Baraúna” onde conseguiu-se erradicar 362 mil pés de maconha, 97 plantios, 159 mil mudas da planta e apreender 2.100Kg (duas toneladas e cem quilos) de maconha pronta para o consumo. Ninguém foi preso. Os plantios foram localizados através de levantamentos feitos pela Polícia Federal e a apreensão foi realizada em ilhas dos Rio São Francisco na Região de Orocó/PE, Cabrobó/PE e Belém do São Francisco/PE.

O ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e quando vai se aproximando o período da colheita novas ações são realizadas coibindo assim a secagem e a consequente introdução no mercado consumidor (pontos de vendas de drogas). As constantes operações policiais de erradicação de maconha no sertão de Pernambuco, não tem dado tempo ao traficante daquela região em produzir a droga em seu pleno desenvolvimento, o que tem levado a importação da droga do Paraguai.  Isto também está demonstrado pelo aumento das apreensões feitas pela Polícia Federal de maconha vinda daquele país vizinho.

Caso os 362 mil pés de maconha fossem colhidos e prensados daria para se fazer 120 toneladas de maconha! Assim com essas operações consecutivas a Polícia Federal contribui significativamente para o desabastecimento dos pontos de venda de droga em nosso estado como também em outros estados da região nordeste, evitando assim a escalada da violência tais como: assaltos, furtos, homicídios, assassinatos, acertos de contas, corrupção policial, porque geralmente essas ocorrências giram em torno do tráfico de drogas. Cada ponto de venda de droga desabastecido, significa um foco a menos de violência.

Compartilhe   

quarta-feira, 22 de março de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco realizou a prisão na tarde de ontem, 22/03 por volta das 14h, de SÉRGIO JOSÉ GUEDES ALCOFORADO LIMA, 40 anos, brasileiro, solteiro, natural de Recife/PE e residente no bairro de Jardim Atlântico – Olinda/PE, o qual encontrava-se foragido desde o dia 14 de março de 2017 em virtude de não ter sido localizado em sua residência quando da deflagração da “Operação Estufa” que desarticulou uma quadrilha interestadual de traficantes de drogas.

A prisão se deu após a Polícia Federal tomar conhecimento através de investigações e levantamentos que culminou com a sua consequente localização na cidade de Camaragibe/PE. Ao saber onde o foragido encontrava-se foi montada equipes de policiais federais que se dirigiram até o local cercando um imóvel onde funcionava um salão de beleza – os federais ordenaram que ele saísse do imóvel, porém ele desobedeceu às ordens e tentou evadir-se pela porta dos fundos subindo no telhado da casa. Porém, como já havia policiais também naquele local foi imediatamente contido e trazido para a Sede da Polícia Federal onde tomou ciência do Mandado que havia em seu desfavor e logo após foi encaminhado para fazer exame de corpo de Delito para em seguida ser encaminhado para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna – onde ficará à disposição da Segunda Vara Criminal da Comarca de Paulista/PE. O preso não estava armado.

Com esta prisão até agora foi contabilizado os seguintes resultados: 12 presos, 150Kg de maconha apreendida, 20Kg de pasta base, 03 pistolas, 04 revólveres, 500g de crack, 04 veículos (Jetta, S-10 e 2 carretas), além de R$ 8.500 reais.

A OPERAÇÃO ESTUFA:

Foi deflagrada no dia 14/03/2017 objetivando o desmantelamento de uma organização criminosa de tráfico de drogas interestadual com projeção nos estados de PE, BA, PB e RN que atuava como atacadista, adquirindo grandes quantidades de droga diretamente dos produtores, transportando-as ocultadas em caminhões de frete de cargas lícitas, para seus depósitos. No curso do processo de distribuição, os fardos eram separados e a droga vendida aos distribuidores locais, para criminosos pernambucano e de estados próximos.

Os destinatários da substância ilícita são traficantes que dominam os principais pontos de venda na região metropolitana do Recife/PE, em especial Município de Paulista, inclusive detentos, além de traficantes de outros estados da Região Nordeste. Durante as investigações dessa quadrilha que teve início setembro de 2016 foram feitas 3 prisões em flagrantes, 06 narcotraficantes presos, mais de 2 toneladas de maconha apreendidas, R$ 32 mil reais em espécie apreendidos, além de 06 veículos apreendidos, entre os quais um caminhão.

Participaram da operação cerca de 90 policiais federais de Pernambuco, Paraíba e Alagoas além do apoio operacional de 11 Policiais Militares do BEPI – Batalhão de Polícia Especializada do Interior onde foram cumpridos: 15 MANDADOS DE PRISÃO PREVENTIVA, 21 MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO, 05 MANDADOS DE CONDUÇÃO COERCITIVA

Os integrantes da Organização Criminosa serão responsabilizados criminalmente pela prática dos crimes contido nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343/06 – (tráfico e associação – penas de 5 a 30 anos de reclusão) combinado o com o artigo 1º da Lei 9.613/98 com redação dada pela Lei 12.683/12 (lavagem de Dinheiro – pena de 3 a 10 anos de reclusão) e artigo 2º da Lei 12.850/13 (Organização Criminosa – pena de 3 a 8 anos de reclusão) e caso sejam condenados, as penas somadas, podem ultrapassam os 45 anos de reclusão.

Compartilhe   

terça-feira, 21 de março de 2017

Brasília/DF – A Polícia Federal, em conjunto com a Procuradoria-Geral da República, deflagrou hoje, 21, a Operação Satélites*, nova fase da Operação Lava Jato autorizada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Estão sendo cumpridos 14 mandados em 13 endereços nas cidades de Brasília/DF, Maceió/AL, Recife/PE, Rio de Janeiro/RJ e Salvador/BA. O objetivo é investigar indícios dos crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Esta é a primeira vez em que são utilizadas informações dos acordos de colaboração premiada firmados com executivos e ex-executivos da Odebrecht. Os acordos foram homologados pelo STF em janeiro deste ano.

Trata-se da 7ª fase da Operação Lava Jato que apura o envolvimento de pessoas com prerrogativa de foro junto ao STF. Outras três foram realizadas em 2015, duas em 2016 e uma em fevereiro deste ano.

Compartilhe   

terça-feira, 21 de março de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco tendo em vista a morte de uma estrangeira a bordo de uma embarcação no Porto do Recife/PE, informa que a japonesa, YUKO ASSAI, de 80 anos, natural de Kanagawa, viúva, aposentada e residente no Japão foi encontrada pela camareira da embarcação inconsciente e caída no chão de seu quarto de nº 7066 por volta das 18:40h do dia 19/03/2017- (domingo) quando o navio ainda estava em alto mar vindo de Salvador/BA.

Segundo descrição e relatório do médico do navio, ao ser encontrada a paciente ela foi resgatada e levada imediatamente para o setor médico da embarcação, porém já chegou em estado de parada cardíaca onde foram feitos todos os procedimentos de ressuscitação com desfibriladores, massagem cardiopulmonar e aplicação de drogas específicas, porém, não surtiu nenhum efeito, vindo sua morte a ser confirmada às 18:50h do dia 19/03/2017.

Após os procedimentos de saúde pública realizada pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), policiais federais e militares da Marinha do Brasil estiveram dentro da embarcação afim de que fossem realizados os primeiros procedimentos investigativos e perícias de local de crime, afim de colhe indícios que possam subsidiar as investigações que estão em andamento!

O navio CRYSTAL SERENITY é de bandeira da Bahamas, está fazendo cruzeiro marítimo pela costa brasileira, possui 1.070 pessoas a bordo entre passageiros e tripulantes e chegou ao Brasil oriundo de Miami/EUA no dia 10/01/2017 e ficará em nosso território até 15/04/2017, seguindo para a Europa após esta data. O navio já foi liberado pela Polícia Federal, ANVISA e Marinha do Brasil, ontem, dia 20.03.2017 por volta das 11h, e seguiu viagem para Fortaleza/CE às 19h. O Porto do Recife também prestou todo o apoio necessário para esclarecimento e elucidação dos fatos decorrentes da morte da estrangeira japonesa.

Após o término dos trabalhos investigativos iniciais e levantamento de informações o corpo foi levado por volta das 16h, para o IML-Instituto Médico Legal para fins de feitura do Laudo Tanatoscópico para que seja indicada o motivo real da sua morte. Ao que tudo indica a morte foi ocasionada por motivos naturais, em virtude de já haver um diagnóstico do médico local por parada cardíaca, nesse caso, a investigação após a análise de todo o contexto (depoimentos, perícias, exame tanatoscópico final do IML) tem tudo para ser dada por concluída, sem indicar a existência de qualquer circunstância ou ação criminosa, mas sim por causas naturais – (a estrangeira – não tem ocorrência anteriores de problemas cardíacos, apenas de asma aguda).

O corpo será embalsamado após passar por exames no IML para posteriormente ser entregue a seus parentes que residem no Japão onde será providenciado o seu sepultamento. As despesas com translado do corpo e com a funerária ficam a cargo dos representantes da embarcação no Brasil.

Compartilhe   

quinta-feira, 16 de março de 2017

Na manhã desta quarta-feira, (16.03.2017) a Polícia Federal através de suas Superintendências em Alagoas e Pernambuco desencadeou a “Operação Divisa Sul”, cujo objetivo é desarticular uma organização criminosa chefiada pelo indivíduo conhecido como “FLÁVIO GALEGO” e composta por criminosos de alta periculosidade, residentes no estado de Pernambuco e que nos últimos meses teriam perpetrados diversos roubos à mão armada e explosões de caixas eletrônicos nos estados de Pernambuco e Alagoas.

A ação criminosa da organização criminosa chamou a atenção dos investigadores da Delegacia de Repressão a Crimes Patrimoniais e tráfico de Armas da SR/PF/AL que identificaram dentre outros crimes que eles teriam realizado as seguintes ações: O furto da agência do Banco do Brasil em Rio Formoso/PE em 08.09.2016, utilizando-se de explosivos, assalto à mão armada na casa do Chefe de Gabinete do Prefeito de Ipojuca/PE em 30/09/2016, o furto com uso de explosivos na agência do Banco do Brasil de Colônia Leopoldina/AL na madrugada de 29/10/2016, roubo ao posto de combustível de São Roque na cidade de Serinhaém/PE em 28/11/2016, tendo a quadrilha tentado explodir os caixas eletrônicos existentes no local. Além das ações citadas das quais já foram amealhadas provas a quadrilha é suspeita de outros crimes de grande repercussão.

O nome da operação é uma referência a organização criminosa PCC que adota o código numérico mencionado. Na ação de hoje estão sendo cumpridos em Pernambuco e Alagoas: 08 mandados de busca e apreensão em Sirinhaém (04), Ribeirão (02), Amaraji (01), Novo Lino-AL (01) e 08 (oito) mandados de Prisão Preventiva Sirinhaém (04), Ribeirão (02), Amaraji (01), Novo Lino-AL (01) e Condução Coercitiva (01) Ipojuca expedidos pela Vara de Combate ao Crime Organizado de Alagoas.

A ação de hoje conta com a participação de 60 policiais federais dos estados de Alagoas e Pernambuco. Os presos serão conduzidos para a Superintendência do Estado de Alagoas na cidade de Maceió/AL, onde serão interrogados e em seguida encaminhados para estabelecimentos prisionais do estado de Alagoas. Os componentes da quadrilha possuem extensa ficha criminal onde constam inclusive homicídios cometidos contra policiais.

Compartilhe   

terça-feira, 14 de março de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou na manhã de hoje, 14/03 a “Operação Estufa”, objetivando o desmantelamento de uma organização criminosa de tráfico de drogas interestadual com projeção nos estados de PE, BA, PB e RN que atuava como atacadista, adquirindo grandes quantidades de droga diretamente dos produtores, transportando-as ocultadas em caminhões de frete de cargas lícitas, para seus depósitos. No curso do processo de distribuição, os fardos eram separados e a droga vendida aos distribuidores locais, para criminosos pernambucano e de estados próximos.

Os destinatários da substância ilícita são traficantes que dominam os principais pontos de venda na região metropolitana do Recife/PE, em especial Município de Paulista, inclusive detentos, além de traficantes de outros estados da Região Nordeste. Durante as investigações dessa quadrilha que teve início novembro de 2016 foram feitas 3 prisões em flagrantes, 06 narcotraficantes presos, mais de 2 toneladas de maconha apreendidas, R$ 32 mil reais em espécie apreendidos, além de 06 veículos apreendidos, entre os quais um caminhão.

Desde às 6h da manhã de hoje, cerca de 90 policiais federais de Pernambuco, Paraíba e Alagoas além do apoio operacional de 11 Policiais Militares do BEPI – Batalhão de Polícia Especializada do Interior.

15 MANDADOS DE PRISÃO PREVENTIVA: Torre (02), Igarassú (01) Maranguape II (01), Condado (01), Maranguape Zero (01), Cordeiro (02) Areias (01), Olinda (03), COTEL (01), Conde/PB (01), João Pessoa (01);

21 MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO: Torre (01), Boa Viagem (01), Igarassú (02) Curado V (01), Jardim Paulista (01), Maranguape II (01), Maranguape Zero (01), Condado (01), Cordeiro (01) Areias (01), Casa Caiada (03), Jardim Atlântico (01) Barro (01), Prazeres (01), Boa Vista (01), UR 11(01), Paulista (01), Conde/PB (01)

05 MANDADOS DE CONDUÇÃO COERCITIVA: Torre (01), Igarassú (01), Barro (01), Jardim Atlântico (01), Ibura (01)

Os integrantes da Organização Criminosa serão responsabilizados criminalmente pela prática dos crimes contido nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343/06 – (tráfico e associação – penas de 5 a 30 anos de reclusão) combinado o com o artigo 1º da Lei 9.613/98 com redação dada pela Lei 12.683/12 (lavagem de Dinheiro – pena de 3 a 10 anos de reclusão) e artigo 2º da Lei 12.850/13 (Organização Criminosa – pena de 3 a 8 anos de reclusão) e caso sejam condenados, as penas somadas, podem ultrapassar os 45 anos de reclusão.

Os presos serão trazidos para a sede da Polícia Federal onde serão interrogados e indiciados de acordo com a sua participação e envolvimento nos crimes e em seguida serão levados para realizar exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal e em seguida serão recambiados para o COTEL-Centro de Observação e Triagem Professor Everaldo Luna, onde ficarão à disposição da Justiça.

Compartilhe   

sexta-feira, 10 de março de 2017

As apreensões de maconha pronta para o consumo num comparativo de 2015 e 2016 aumentaram em mais de 600% e houve recorde histórico na apreensão de ecstasy.

A Polícia Federal em Pernambuco, através da Delegacia de Repressão a Entorpecentes com participação da APEVISA- Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária, realizou ontem, dia 09/03/2017–(quinta-feira) às 10hs, à incineração de diversos tipos de drogas apreendidas no curso da investigação de 14 (quatorze) inquéritos policiais envolvendo tráfico de drogas. Por motivos estratégicos e de segurança o endereço e o nome da indústria que fica localizada em Igarassu/PE, onde ocorreu à queima do material entorpecente serão mantidos em sigilo.  Na ocasião foram destruídas mais de 2 toneladas de entorpecentes quais sejam:

MACONHA: 2.160Kg (duas toneladas, cento e sessenta) quilos;
COCAÍNA, CRACK, PASTA BASE: 43Kg (quarenta e três) quilos;
ECSTASY: 31.000 (trinta e um mil) comprimidos;

A Polícia Federal através da sua Superintendência Regional e Delegacias de Salgueiro/PE e Caruaru/PE mantém ações contínuas de combate ao tráfico de drogas no estado. Durante o ano são realizadas várias operações de erradicação de maconha fazendo com que a oferta da droga possa diminuir significativamente tanto na capital pernambucana como no agreste, sertão e em outros estados vizinhos. O ciclo produtivo da cannabis é acompanhado de perto por policiais federais e quando vai se aproximando o período da colheita novas ações são realizadas coibindo assim a secagem e conseqüente introdução no mercado consumidor (pontos de vendas de drogas).  Tem se verificado que grande parte da maconha apreendida no estado ou é oriunda do Paraguai ou são aquelas colhidas precocemente antes da deflagração das operações de erradicação.

Além disso, policiais federais trabalham diuturnamente desenvolvendo ações de repressão ao tráfico internacional de entorpecentes no Aeroporto Internacional dos Guararapes e dos Portos do Recife e de Suape, barreiras policiais nas rodovias fiscalizarão ônibus e veículos com a ajuda de cães farejadores, serviço de inteligência policial visando desarticular grandes quadrilhas interestaduais com o objetivo de prender os principais fornecedores de drogas através das rodovias, principalmente aquelas que dão acesso ao nosso estado, afim de que esta droga (principalmente pasta base de cocaína) não chegue ao seu destinatário final para transformação em laboratórios clandestinos de pedras de crack no intuito de abastecer os vários pontos de venda de drogas em nosso estado.  Cada ponto de venda de droga corresponde um núcleo de violência em virtude de que mortes, assaltos, brigas, problemas familiares, formação de gangues estão diretamente ligados ao tráfico de drogas.

Em 2015 a PF conseguiu prender 34 pessoas por tráfico de drogas, 862Kg de maconha, 156Kg de pasta base de cocaína, 28Kg de crack e 614Kg de cocaína pura;

Em 2016 foram 29 apreensões de drogas que a PF realizou em Pernambuco totalizando 36 pessoas (27 homens e 9 mulheres) presas e foram apreendidos 2Kg de pasta base e 5.118Kg (cinco toneladas e cento e dezoito quilos) de maconha, 12,7Kg de crack, 16,8Kg de haxixe, 25,1Kg de Ecstasy (cerca de 75.800 (setenta e cinco mil e oitocentos comprimidos), 6,1Kg de metanfetamina, 5Kg de fenacetina, 16,9Kg de Cocaína, 3Kg de bicarbonato de sódio e 12Kg de manitol.

Compartilhe   

quinta-feira, 02 de março de 2017

Mais de 1800 imagens por excesso de velocidade foram registradas e cerca de 2500 pessoas foram sensibilizadas através de ações educativas

Entre os dias 24 de fevereiro a 1º de março, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) intensificou a fiscalização, o policiamento e as ações de educação para o trânsito, durante a Operação Carnaval 2017 em Pernambuco. Nesse período, foram registrados 72 acidentes, que deixaram 57 feridos e três pessoas mortas. No ano passado, foram verificados 86 acidentes, com 73 feridos e 11 óbitos. Isso representa uma redução de 14% na quantidade de acidentes, de 22% no número de feridos e de 73% nas mortes.

O acidente mais grave ocorreu por volta das 4h45 da manhã de segunda-feira (27), na BR 232, em Pombos, no Agreste pernambucano. Um veículo colidiu contra o paredão de rochas que fica às margens da rodovia, capotou e pegou fogo. O motorista do carro, de 42 anos, teve o corpo carbonizado e faleceu no local.

Durante a operação, 6.780 pessoas e 6.217 veículos foram fiscalizados, sendo emitidos 2.295 autos de infração por diversas infrações ao Código de Trânsito. Entre elas, destacam-se 109 autuações por ultrapassagens em local proibido, 73 pelo não uso do cinto de segurança, 24 pela falta do capacete e sete pela ausência do dispositivo de retenção para crianças.

Além das autuações registradas, o excesso de velocidade foi a principal infração verificada nos comandos de fiscalização, com 1.875 imagens de radar captadas, inclusive com o flagrante de motoristas trafegando a 170 km/h. Quem dirige com a velocidade 50% acima do permitido para a via, está sujeito a uma multa de R$880,41, sete pontos na Carteira de Habilitação e suspensão do direito de dirigir.

No combate à alcoolemia, foram realizados 2.023 testes com o bafômetro, sendo emitidas 60 autuações e presas quatro pessoas pela mistura de bebida e direção. Durante as fiscalizações, também foram recolhidos 87 Certificados de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLVs) e 53 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs), além de serem recolhidos 131 veículos por diversas irregularidades.

A PRF ainda intensificou as ações educativas neste período, principalmente na Região Metropolitana do Recife, através do Grupo de Educação para o Trânsito (Getran) e de equipes da Operação Lei Seca. Os comandos sensibilizaram 2.538 pessoas sobre os cuidados que devem ser adotados no trânsito, através de palestras com o apoio do ônibus do Cinema Rodoviário.

O combate à criminalidade contou com o apoio do Núcleo de Operações Especiais e dos Grupos de Policiamento Tático, Operações com Cães e Motociclismo da PRF. Ao todo, sete pessoas foram presas, por crimes como receptação, uso de documento falso e com mandado de prisão em aberto. Além disso, foram recolhidos 20 animais que estavam soltos às margens das rodovias e realizadas seis missões com o uso do helicóptero, através das equipes da Base de Operações Aéreas da PRF e do SAMU.

Compartilhe   

quinta-feira, 02 de março de 2017

Uma mulher foi assassinada na noite desta quarta-feira (1) no município de Moreno, Região Metropolitana do Recife.

Alcilen Maria Moura Ferraz Filha, de 29 anos, estava no bar do ex-namorado, quando um desconhecido chegou e efetuou vários disparos de arma de fogo, ela foi alvejada em várias partes do corpo, não resistiu e morreu antes de receber os primeiros socorros. Segundo o proprietário do estabelecimento e testemunha do crime, eles haviam acabado de chegar de um evento carnavalesco, ele não soube dizer o que pode ter motivado o crime.

O corpo foi encaminhado para o Instituto de Medicina legal (IML) do Recife.

Compartilhe   

quinta-feira, 02 de março de 2017

A Polícia Militar prendeu, até o momento, três homens suspeitos de envolvimento na ação contra agências bancárias no Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, nesta quinta-feira (2). Eles foram encaminhados para a sede do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), na Zona Sul do Recife. Armas, explosivos e carros ainda foram apreendidos. Segundo a polícia, pessoas foram baleadas e mortas durante o confronto.

Há a possibilidade de mais suspeitos presos, porém as polícias Civil e Militar informaram que só vão repassar detalhes e o balanço em um coletiva de imprensa marcada para a tarde desta quinta. Algemados, os homens chegaram ao Depatri na caçamba de um caminhonete e, depois, foram levados para fazer exame de corpo de delito.

Vítimas e testemunhas já foram levadas para depor na sede do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri), na Zona Sul do Recife. Entre elas, há um homem que afirma ter sido feito de refém pelos criminosos.

As buscas continuam na região de canavial entre os municípios do Cabo e de Moreno, onde os reféns teriam sido liberados e os carros abandonados. Entre as armas apreendidas, as polícias já divulgaram três fuzis, uma submetralhadora e dois revólveres.

Sem se identificar, o segurança, que afirma ter sido refém, diz que foi abordado quando passava pelo Centro do Cabo. Ele teria sido ameaçado com uma arma. O segurança ainda relata que ele e outras pessoas, que estavam em um espetinho da cidade, foram obrigadas a ficar no meio da rua, gritando “sou refém, sou refém”.

Tiros e ônibus atravessado

A ação no Cabo de Santo Agostinho aconteceu por volta das 3h30 desta quinta (2). Para dificultar a chegada da polícia, um ônibus com trabalhadores foi interceptado e atravessado na antiga BR-101, paralela à Avenida Getúlio Vargas, onde ficam as agências.

Foram registradas explosões em dois bancos do Centro do município. Segundo a perícia, o alvo era o cofre dos locais. Os bancos ficam também próximos à sede da Defesa Social do município, onde ficam guardas municipais. O relato dos profissionais é de que a quadrilha fez diversos disparos contra o edifício, impedindo a saída dos que estavam de plantão.

(Do G1)

Compartilhe