| PORTAL AGRESTE VIOLENTO

PM CONECTADO

Águas Belas (87) 99919.2115
Angelim (87) 99979.3204
Bom Conselho (87) 98101.7402
Brejão (87) 98101.8739
Caetés (87) 98146.4946
Canhotinho (87) 99612.2683
Capoeiras (87) 9.9819-5367
Calçado (87) 98116.4066
Correntes (87) 98134.0114
Garanhuns (87) 98139.1576
Jupi (87) 99962.2743
Jucati (87) 98111.2481
Lajedo (87) 9.8144-9320
Lagoa do Ouro (87) 991794150
Paranatama (87) 98121.5364
Palmeirina (87) 98143.4566
São João (87) 98116.1430
Terezinha (87) 98124.0865

Rádios e Parceiros

sexta-feira, 19 de maio de 2017

No dia de Combate à Exploração Sexual Infantil, que sempre é comemorado no dia 18 de maio – a Polícia Federal em Pernambuco através do Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos deflagrou ontem, 17/05 e está dando continuidade na manhã de hoje, 18/05 a “Operação Cabrera”, com o objetivo de combater a pornografia infantil na rede mundial de computadores. Os crimes que estão sendo investigados são: armazenamento, compartilhamento e divulgação de imagens e vídeos de pornografia infantil na internet.

Na ação de hoje, quatro policiais federais estão dando cumprimento a um mandado de busca e apreensão na cidade de Ouricuri/PE e ontem foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão e um de condução coercitiva localizados nos seguintes endereços (Recife: 1 em Areias e 1 em Estância – Olinda: 1 em Rio Doce e 2 na Cidade Tabajara – Jaboatão: 1 em Piedade – Palmeirina: 1 no Centro) e está contando com a participação efetiva de 30 policiais federais distribuídos em seis equipes! Foram apreendidos vários discos rígidos e mídias de computadores onde foram detectados em alguns deles vários arquivos de pornografia infantil.

As investigações que começaram em março de 2016 foram baseadas em suspeitas onde usuários de programas de compartilhamento de arquivos pela internet estavam compartilhando e armazenando diversos arquivos de imagens e vídeos contendo cenas de sexo explícito ou pornográficas envolvendo crianças e adolescentes.

Em caso de detecção de material pornográfico infantil nos computadores ou equipamentos eletrônicos destes suspeitos, através de uma varredura que é feita em suas máquinas onde Peritos Criminais Federais, utilizando de tecnologia, sistemas e equipamentos avançados de buscas por imagens ou vídeos de arquivos que contenham textura da cor pele, elas poderão ser presas e autuadas em flagrante.  E caso não seja encontrado nenhum arquivo de foto ou vídeo no momento da varredura preliminar tais equipamentos poderão ser apreendidos e passarão por uma nova perícia mais minuciosa e caso seja detectada a presença de material pornográfico infantil, tais pessoas poderão ser responsabilizadas e  indiciadas  e responderão pelo crime contido no Estatuto da Criança e do Adolescente (Artigo 241-B da Lei 8.069/90) por possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente (pena – reclusão, de 1 a 4 anos).  Agora caso seja comprovado que tais imagens e vídeos foram compartilhados a pena passa a ser de 3 a 6 anos de reclusão.

Compartilhe   

terça-feira, 16 de maio de 2017

Polícia Federal investiga corrupção de servidores do MAPA Palmas/TO

A Polícia Federal deflagra na manhã de hoje, (16/05) a Operação Lucas, que investiga crimes de corrupção envolvendo servidores do Ministério da Agricultura, Agropecuária e Abastecimento e empresas fiscalizadas.

Cerca de 120 policiais federais cumprem 62 mandados judiciais, sendo 10 prisões temporárias, 16 mandados de condução coercitiva e 36 mandados de busca e apreensão nos Estados de Tocantins, Pará, Maranhão, São Paulo e Pernambuco, além do bloqueio de contas bancárias e indisponibilidade de bens móveis e imóveis nos valores de R$ 2,2 milhões de reais.

A investigação começou após denúncia de que frigoríficos e empresas de laticínios fiscalizadas teriam sido favorecidas em processos administrativos, por meio do retardamento na tramitação e anulação de multas.
A PF apurou, por meio de quebras de sigilos fiscal e bancário, que a Chefe de Fiscalização do MAPA, à época dos fatos, recebia de empresas fiscalizados valores mensais para custear despesas familiares. Apenas em sua conta pessoal a investigação identificou a diferença de mais de 200% do declarado em seu imposto de renda. Também foi detectado que o esquema criminoso movimentou cerca de R$ 3 milhões, entre os anos de 2010 a 2016.
As pessoas investigadas, na medida de suas participações, poderão responder pelos crimes de corrupção passiva e ativa, cujas penas podem chegar a 12 anos de reclusão.

*O nome da operação faz referência à passagem Bíblica do livro de Lucas que diz: “Não peçais mais do que o que vos está ordenado” e “A ninguém trateis mal nem defraudeis, e contentai-vos com o vosso soldo”.

Compartilhe   

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Foi aprovada no último dia 09/05/2017 a Lei 13.441 de 08/05/2017, a qual altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente) acrescentando o artigo 190-A que prevê a infiltração de agentes de polícia na internet com o fim de investigar crimes contra a dignidade sexual de criança e de adolescente.

Mas para tal ação será necessário seguir algumas regras. E uma dessas regras é que deverá ter autorização judicial fundamentada, assim como os nomes ou apelidos das pessoas que serão investigadas. A infiltração só será permitida caso não se tenha outros meios de prova, como também terá data de início e data de fim, durando 90 dias, assim como poderá ser prorrogada não excedendo 720 dias. Essas informações serão destinadas e reservadas ao Juiz, Ministério Público e Delegado de Polícia responsável pela operação e deverá sempre ser apresentado, relatórios parciais do desenvolvimento de toda ação realizada. Esta lei é muito recente e mostra como o Brasil vem se preocupando cada vez mais com a dignidade da pessoa humana, diante da privacidade, principalmente quando se está voltado aos crimes contra a sexualidade e pornografia infanto-juvenil.

Infiltração é a introdução de um agente público, com o objetivo de conseguir provas e informações, que possibilitem, eficazmente, prevenir, detectar, reprimir ou, enfim, combater a atividade criminosa deles. Agentes de polícia podem expressamente, já, a partir do dia 09/05/2017, infiltrar-se na internet para investigar crimes de pedofilia. Policiais infiltrados podem agir antes do crime sexual acontecer, quando o pedófilo usa ferramentas da internet para se aproximar deles e tentar estabelecer uma relação de confiança. A norma diz ainda que “não comete crime o policial que oculta a sua identidade para, por meio da internet, colher indícios de autoria e materialidade dos crimes”. Quem “deixar de observar a estrita finalidade da investigação”, porém, pode responder “pelos excessos praticados”.

A principal utilidade da nova lei não está na ocultação da identidade do policial nas redes sociais, o que já podia ser feito licitamente para investigar (porque já era prevista na lei de combate às organizações criminosas). A diferença, agora, é apenas o campo de atuação, antes restrito ao mundo dos fatos e, hoje, atingindo o mundo virtual e na penetração de dispositivo informático do criminoso para colheita de provas. A lei também é um avanço por possibilitar “especialmente a busca em bancos de dados, na internet e em redes sociais, de informações de grupos ou criminosos ainda não identificados.

Outra mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente, determina a perda de bens e valores utilizados por quem submete menores à prostituição ou à exploração sexual, ou seja, bens usados na prática criminosa serão destinados ao Fundo dos Direitos da Criança e do Adolescente da unidade da federação em que foi cometido o crime.

Compartilhe   

quinta-feira, 11 de maio de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco deflagra nesta quinta-feira, dia 11/05/2017 a “Operação Couraça” em conjunto com a Controladoria Geral da União-CGU visando combater fraude a licitação e desvio de recursos públicos nos municípios de Itapetim/PE e Brejinho/PE.

Na ação de hoje 80 (oitenta) policiais federais e 04(quatro) servidores da CGU estão dando cumprimento a 20 (vinte) mandados de Busca e Apreensão expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 5.ª Região nas cidades de Itapetim/PE, Brejinho/PE, Recife/PE e São Jose do Egito/PE em locais como escritórios, residência e prefeituras.

O inquérito policial foi instaurado em 2016 com base em notícia-crime formulada por vereador de Itapetim/PE e confirmada através de diligências de policiais federais que concluíram que a fraude também alcançava o município vizinho.

Os municípios possuem baixo IDH – Índice de Desenvolvimento Humano (99ª e 128ª posição no Estado) e os fatos apurados – favorecimento a determinadas empresas “fantasmas” compostas de “sócios-laranjas” – podem estar contribuindo para tal fato já que de forma reiterada vêm se sagrando vencedoras em licitações para execução de obras públicas com verbas federais, especialmente da saúde e da educação.

A fraude ao caráter competitivo dos procedimentos licitatórios é crime previsto no artigo 90 da Lei 8666/93 e já está amplamente configurado. As medidas de hoje buscam elucidar a ocorrência de outros delitos, a saber, corrupção e lavagem de dinheiro, tudo orquestrado por associação criminosa, que vem atuando desde 2013 e já movimentou mais de 40 milhões de reais.

O nome da Operação tem referência à couraça em alusão a se fazer justiça para se chegar a verdade conforme está escrito na Bíblia “Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça” – Efésios 6:14)

Compartilhe   

terça-feira, 09 de maio de 2017

A Polícia Federal/PE numa ação conjunta com a Polícia Militar/PE-(Rádio Patrulha) conseguiu prender, ontem, dia 08/05/2017, por volta das 13:30h Paulo Henrique Andrade, 35 anos, casado, desempregado, natural de Recife/PE e residente no bairro de Água Fria-Recife/PE. A prisão foi efetuada por policiais militares lotados no Batalhão de Rádio Patrulha e aconteceu após a continuidade das investigações realizadas pela Polícia Federal através de denúncias anônimas por parte da população, após a divulgação pela televisão da ação dos bandidos roubando o banco. As imagens do circuito interno de ótima qualidade que foram cedidas pela Caixa Econômica Federal proporcionaram que populares informassem à polícia o local exato onde residia um dos suspeitos.

De posse dessas informações os policiais da Rádio Patrulha se dirigiram até o local indicado em um casebre de dois compartimentos localizado no bairro de Água Fria onde após autorização da companheira do suspeito procederam uma busca vindo a localizar o assaltante dormindo. Ao ser realizada uma abordagem e entrevista prévia o suspeito acabou confessando que tinha participado do assalto à agencia da Caixa Econômica do Espinheiro, sendo ele, inclusive, a pessoa que aparece trajado com o fardamento de uma empresa de segurança privada dentro do banco. Na casa foi encontrado na gaveta de uma estante um revólver calibre 38 com 06 munições o qual havia sido furtado de um dos vigilantes no momento da investida criminosa ao banco-(registro da arma está em nome de uma empresa de segurança privada), uma balança de precisão, além de pequena quantidade de maconha.

Terminado os trabalhos ostensivos e tendo sido todo o material arrecadado pela Polícia Militar, o suspeito recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e levado para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuado pela prática dos crimes contidos no artigo 33 da Lei nº 11.343/2006-(tráfico de drogas), artigo 12 da Lei 10.826/2003-(posse de arma de fogo de uso permitido) e Artigo 180 c/c Artigo 70 do Código Penal-(receptação e concurso formal) cujas penas somadas ultrapassam os 30 anos de reclusão, caso seja condenado.  Após a autuação, o preso realizou Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal e em seguida foi encaminhado para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde ficarão à disposição da Justiça Federal/PE.

Em seu interrogatório o preso confessou a participação no assalto e disse que o dinheiro roubado foi dividido igualmente entre todos os integrantes da quadrilha, tendo ficado também com a arma furtada do vigilante. Relatou também que gastou todo o dinheiro com pagamento de dívidas e que sua participação dentro da agência se restringiu apenas a recolher o dinheiro dos terminais de atendimento, colocando tudo numa bolsa que estava carregando em suas costas. Por fim disse que essa é a primeira vez que participa de uma investida criminosa e que não possui antecedentes criminais. A INVESTIGAÇÃO E AS DILIGÊNCIAS POR PARTE DA POLÍCIA FEDERAL PROSSEGUEM NO SENTIDO DE IDENTIFICAR, LOCALIZAR, PRENDER E DESARTICULAR O RESTANTE DA QUADRILHA.

Compartilhe   

segunda-feira, 08 de maio de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco tendo em vista a investida de bandidos que assaltaram no dia 05/05/2017 por volta das 14:25h uma agência da Caixa Econômica Federal que fica situada na Rua da Hora, 383 – Espinheiro, INFORMA O SEGUINTE: a investida contou com a participação direta de 05 bandidos (ainda sem identificação). Toda a ação durou cerca de 5 minutos onde dois bandidos que estavam armados no setor dos terminais eletrônicos antes da porta detectora de metais se dirigiram ao encontro dos dois vigilantes apontando-lhes armas, enquanto um terceiro e quarto integrantes que já estavam dentro da agência (um vestido com fardamento de uma empresa de segurança privada) e aproveitaram a oportunidade para subtrair as armas dos vigilantes. Ainda um quinto criminoso ficou dando cobertura na porta que dá acesso ao interior do banco.

Após dominarem a situação os bandidos se dirigiram até o guichê de atendimento aos clientes onde roubaram os valores que estavam ali armazenados (a quantia não será divulgada) fugindo em seguida e tomando destino ignorado. A Polícia Militar foi acionada chegando ao local minutos depois, fez algumas incursões com vistas a capturar os suspeitos, porém, não logrou êxito em suas prisões.

Ao tomar conhecimento dos fatos a Polícia Federal deslocou uma equipe para o local, no intuito de realizar as primeiras investigações e perícias de local de crime, (os criminosos estavam com os rostos descobertos) testemunhas foram ouvidas a fim de que possam subsidiar as investigações que estão em andamento, inquérito policial foi instaurado. As investigações vão prosseguir, no sentido de identificar, localizar e prender todos os integrantes desta quadrilha de assaltantes de bancos.  Imagens de circuito interno estão sendo disponibilizadas a fim de que a população possa colaborar com as investigações no que diz respeito a identificação e localização dos bandidos. Qualquer informação que possa levar a captura e identificação de toda a quadrilha pode ser feita através do disk-denúncia pelo número 3421-9595, todos que colaborarem tem sua identificação em completo sigilo e anonimato preservados.

A agência atende aos requisitos de segurança possuindo porta detectora de metais, câmeras de circuito interno, aparelho de retardo no cofre que só abre em horário pré-programado, vigilantes e anteparo blindado.

ESTATÍSTICAS:

EM 2016 REGISTRAMOS OS SEGUINTES RESULTADOS ENVOLVENDO A CEF:
28 (vinte e oito) episódios ocorridos entre arrombamentos (20), assaltos (01), explosão (07), armas furtadas (03);
PRISÕES GERAIS NO ANO DE 2016:
44 assaltantes presos dos Correios e da Caixa Econômica Federal com 07 quadrilhas desarticuladas.

EM 2017 REGISTRAMOS OS SEGUINTES RESULTADOS ENVOLVENDO A CEF:
05 (cinco) episódios ocorridos entre arrombamentos (03), assaltos (01), explosão (01), armas furtadas (02);
PRISÕES GERAIS NO ANO DE 2017:
03 (três) assaltantes presos dos Correios e da Caixa Econômica Federal com 01 quadrilha desarticulada.

Compartilhe   

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Um homem foi assassinado a facadas pela companheira na manhã desta quinta-feira (27), na rua Bonfim, no bairro de Nova Descoberta, na Zona Norte do Recife. A vítima fatal, que trabalhava como garçom, teria mordido e arrancado parte do pênis do filho de 3 anos. Após flagrar a crime, a mãe da criança teria matado o marido.

O caso aconteceu por volta das 6h. O homem morreu dentro da casa do casal. A criança foi socorrida e levada ao Hospital da Restauração, no bairro do Derby, na área Central do Recife, e passou por cirurgia. O estado de saúde do menino ainda não foi infomado.

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foi acionado. A mãe do menino foi detida e levada para a Central de Flagrantes da Capital. O corpo do homem foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

(Da FolhaPE)

Compartilhe   

quarta-feira, 12 de abril de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco através do Grupo de Repressão a Crimes Cibernéticos deflagrou na manhã de hoje, 11/04/2017, a “Operação Curumim”, com o objetivo de combater a pornografia infantil na rede mundial de computadores. Os crimes que estão sendo investigados são: armazenamento, compartilhamento e divulgação de imagens e vídeos de pornografia infantil na internet.

Na ação de hoje que está sendo acompanhado por representantes da OAB-Ordem dos Advogados do Brasil, em virtude de um dos endereços ser na residência de um advogado, estão sendo cumpridos dois mandados de busca e apreensão localizados em dois bairros (Encruzilhada e Ponto de Parada) e está contando com a participação efetiva de dez policiais federais distribuídos em duas equipes! As investigações que começaram em março de 2016 foram baseadas em suspeitas onde usuários de programas de compartilhamento de arquivos pela internet estavam disponibilizando diversos arquivos de imagens e vídeos contendo cenas de sexo explícito ou pornográficas envolvendo crianças e adolescentes. Há suspeitas de que tais usuários (um advogado e um adulto ainda não identificado) podem ainda estar compartilhando os conteúdos ilícitos até o presente momento.

Em caso de detecção de material pornográfico infantil nos computadores ou equipamentos eletrônicos destes suspeitos, através de uma varredura que é feita em suas máquinas onde Peritos Criminais Federais, utilizando de tecnologia, sistemas e equipamentos avançados de buscas por imagens ou vídeos de arquivos que contenham textura da cor pele, elas poderão ser presas e autuadas em flagrante.  E caso não seja encontrado nenhum arquivo de foto ou vídeo , no momento da varredura preliminar tais equipamentos poderão ser apreendidos e passarão por uma nova perícia mais minuciosa e caso seja detectada a presença de material pornográfico infantil, tais pessoas poderão ser responsabilizadas e  indiciadas  e responderão pelo crime contido no Estatuto da Criança e do Adolescente (Artigo 241-B da Lei 8.069/90) por possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente (pena – reclusão, de 1 a 4 anos).  Agora caso seja comprovado que tais imagens e vídeos foram compartilhados a pena passa a ser de 3 a 6 anos de reclusão.

De acordo com a Polícia Federal, após analisar os computadores dos envolvidos as buscas foram positivas onde foi encontrado material pornográfico infantil armazenado em seus computadores.
Os dois suspeitos são advogados e foram levados para a cede da PF a fim de serem autuados em flagrante. O crime é afiançável e foi arbitrado em 10 salários mínimos para cada um. Eles responderão ao crime em liberdade.
OPERAÇÕES DE COMBATE À PEDOFILIA REALIZADO PELA POLÍCIA FEDERAL

Em 2015 foram feitas 04 Operações de combate a pornografia infantil;
14 Mandados de Busca e Apreensão foram cumpridos;
13 endereços fiscalizados e três suspeitos autuados em flagrante!
24 cidades foram detectadas com registro de pornografia infantil.

Em 2016 já foram feitas 06 Operações de combate a pornografia infantil;
12 Mandados de Busca e Apreensão foram cumpridos;
10 endereços fiscalizados e 06 suspeitos foram presos em flagrante;;
08 cidades foram detectadas com registro de pornografia infantil.

Em 2017 já foram feitas 04 Operações de combate a pornografia infantil;
06 Mandados de Busca e Apreensão foram cumpridos;
06 endereços fiscalizados e 04 (quatro) suspeitos foram presos em flagrante;;
04 cidades foram detectadas com registro de pornografia infantil.

Compartilhe   

segunda-feira, 03 de abril de 2017

Após quase três anos, familiares de José Leandro Alves da Costa, a época com 23 anos, não receberam qualquer informação que pudesse levar ao seu paradeiro.

No dia 12/07/2014, ele conseguiu fugir do Hospital da Providência, no município de Garanhuns, no Agreste de Pernambuco, onde estava internado a dois meses realizando tratamento psiquiátrico. De acordo com familiares a fuga aconteceu pela porta da frente, na época foi registrado na delegacia um Boletim de Ocorrência, a Polícia Civil investigou o caso, mais não conseguiu descobrir o paradeiro da vítima.

Até hoje a família que é do município de Altinho, sofre com o sumiço de José Leandro.

Qualquer informação que possa levar ao seu paradeiro, deve ser informado pelo fone (81) 9.9520-3003 (Falar com Leidiane).

Compartilhe   

domingo, 02 de abril de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco em ação conjunta com a Receita Federal, prendeu em flagrante na tarde do dia 29/03/2017 por volta das 15h, uma brasileira, divorciada, vendedora de 39 anos, natural de Olinda/PE e residente na Imbiribeira-Recife/PE-(possui antecedentes criminais: já foi processada em 2013 pela prática do crime de Descaminho).

A prisão da suspeita aconteceu dentro da “Operação Contumaz” deflagrada pela Polícia Federal e Receita Federal através de um Mandado de Busca e Apreensão expedido pela 36ª Vara da Justiça Federal quando a investigada desembarcou em São Paulo-Guarulhos e pegou um outro voo com destino ao Recife/PE por supostamente estar trazendo produtos importados os quais teriam sidos encomendados por seus clientes sem o devido recolhimento do imposto.

A ação teve seu desfecho final quando os policiais federais e auditores a abordaram quando ela estava chegando em sua residência e após uma busca em sua mala encontrou-se diversos perfumes, óculos, relógios, camisas e bolsas femininas de grifes. Ao ser encontrada as mercadorias importadas a equipe também encontrou em seu apartamento num dos cômodos o qual era utilizado como loja para exposição, cerca de 70 unidades de mercadorias ilícitas (óculos, perfumes, bolsas, relógios) todos também desacompanhados de documentação fiscal de importação. As mercadorias foram retidas pela Receita Federal para fins de instauração de um processo administrativo fiscal, as quais totalizaram aproximadamente R$ 65 mil reais.

Terminado os trabalhos investigativos a suspeita recebeu voz de prisão em flagrante foi informada dos seus direitos e garantias constitucionais e levada para a sede da Polícia Federal no Cais do Apolo, onde acabou sendo autuada pela prática do crime contido no artigo 334 § 1º incisos III e IV do código penal (descaminho: não recolhimento do pagamento de imposto devido de mercadoria trazida de outros país –  caso seja condenada poderá pegar penas que variam de 1 a 4 anos de reclusão.  Após a autuação foi arbitrada uma fiança no valor de R$ 10 mil reais, onde após pagamento a suspeita foi liberada onde vai responder pelo crime em liberdade.

Em seu depoimento a vendedora informou que viajou para Miami/EUA na companhia de amigos no dia 22/03/2017 com o objetivo de assistir aos Jogos do MIAMI TENIS OPEN e o festival de música eletrônica do DAVID GUETA e fez compras no valor 3 mil dólares no cartão de crédito porque administra comercialmente um perfil no Instagram há mais de 2 anos para a venda de tais mercadorias faturando em média R$ 10 mil reais.

Compartilhe