| PORTAL AGRESTE VIOLENTO

PM CONECTADO

Águas Belas (87) 99919.2115
Angelim (87) 99979.3204
Bom Conselho (87) 98101.7402
Brejão (87) 98101.8739
Caetés (87) 98146.4946
Canhotinho (87) 99612.2683
Capoeiras (87) 9.9819-5367
Calçado (87) 98116.4066
Correntes (87) 98134.0114
Garanhuns (87) 98139.1576
Jupi (87) 99962.2743
Jucati (87) 98111.2481
Lajedo (87) 9.8144-9320
Lagoa do Ouro (87) 991794150
Paranatama (87) 98121.5364
Palmeirina (87) 98143.4566
São João (87) 98116.1430
Terezinha (87) 98124.0865

Rádios e Parceiros

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante na noite de ontem dia 16/08/2017, por volta das 21h, ANDRÉ BEZERRA DE ALMEIDA, brasileiro, solteiro, 28 anos, taxista, natural de Recife/PE e residente em Olinda/PE -(possui antecedentes criminais-já foi preso em 2010, por associação ao tráfico de drogas na “Operação Farol” da Polícia Civil, tendo sido condenado a 03 anos e 06 meses onde permaneceu 02 anos no regime fechado – estava em liberdade desde o dia 10/11/2012) e LUIZ AUGUSTO TENÓRIO DANTAS, vulgo “marreco”, brasileiro, solteiro, 34 anos, decorador, natural de Olinda e residente no Alto José do Pinho/PE-(possui antecedentes criminais- também foi preso em 2010, por tráfico de drogas, na “Operação Farol” da Polícia Civil, tendo sido condenado a 12 anos e 09 meses onde permaneceu 06 anos no regime fechado e 01 ano no regime aberto).

As prisões aconteceram em virtude de investigações de rotina destinada a reprimir o tráfico de entorpecentes as quais davam conta de que dois suspeitos estariam para receber uma certa quantidade de maconha transportada num veículo táxi nas imediações da cidade de Paulista/PE. De posse dessas informações e das características do veículo foi montada duas equipes de policiais federais os quais se dirigiram para vários pontos do local indicado nas investigações com vista a identificar, abordar e prender os possíveis traficantes. A ação teve seu desfecho final quando o veículo táxi foi localizado nas imediações da PE-15, após o Hospital Miguel Arraes em Paulista/PE onde foi abordado pelos federais e dada ordem de comando para que seus dois ocupantes descessem do veículo e ao ser feito uma busca minuciosa em seu interior foi encontrado em cima do banco traseiro duas grandes caixas contendo vários tabletes de maconha que totalizou um peso bruto de aproximadamente 50,1Kg (cinquenta quilos e cem gramas) de maconha.

Diante dos fatos e terminado os trabalhos investigativos e tendo sido toda a droga encontrada os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida foram levados para a Sede da Polícia Federal em Recife/PE, onde acabaram sendo autuados pela prática do crime contido no artigo 33 c/c 35 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico de entorpecentes e associação) e caso sejam condenados poderão pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão. Após a autuação, os presos realizaram Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal e serão posteriormente encaminhados para a audiência de custódia e caso seja confirmado a sua prisão preventiva serão conduzidas para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde ficarão à disposição da Justiça Estadual. Além da droga também foram apreendidos 02 (dois) aparelhos celulares, uma máquina eletrônica de crédito, um veículo táxi de propriedade de André, além de vários documentos e cartões de crédito.

Em seu interrogatório ANDRÉ informou que arrecada cerca de R$ 2 mil reais por mês fazendo serviço em seu táxi e que havia recebido uma ligação de AUGUSTO para transportar em seu veículo uma certa quantidade de maconha na Cidade de Abreu e Lima/PE, porém não deu detalhes de quem foi a pessoa que lhe entregou a droga, dizendo apenas que pelo serviço de transporte ganharia R$ 2 mil reais. Já AUGUSTO confirmou a versão de ANDRÉ e não deu maiores detalhes sobre os possíveis traficantes que lhe entregaram a maconha;

Compartilhe   

sábado, 12 de agosto de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco, prendeu em flagrante na manhã do dia 10/08/2017, por volta das 8h, JOSENILDO JOSÉ DE SÁ GOMES, brasileiro, solteiro, 20 anos, pedreiro, natural e residente em Floresta/PE -(não possui antecedentes criminais) e ELISEU FELICIANO DE SOUSA, brasileiro, casado, 37 anos, autônomo, natural e residente em Camaragibe/PE-(não possui antecedentes criminais).

A prisão aconteceu durante fiscalização de rotina através de barreira policial destinada a reprimir o tráfico interestadual de entorpecentes numa base montada no posto da Polícia Rodoviária Federal em Gravatá/PE. Após ser parado diversos veículos e ter sido feito buscas minuciosas no interior dos carros foi abordado um ônibus que fazia linha estadual oriundo de Belém de São Francisco/PE no sertão pernambucano, sendo ordenado para que todos os passageiros desembarcassem com suas bagagens e documento de identificação para averiguações de rotina. Ao ser averiguada as bagagens dos viajantes com ajuda de cães varejadores foi encontrado 10 tabletes de maconha que totalizou um peso bruto de 10,2Kg (dez quilos e duzentos gramas).

Detectou-se que apenas dois passageiros da poltrona 33 não estavam de posse de documento de identificação de bagagem e alegaram não ter mala despachada no bagageiro do ônibus. Ao ser solicitado ao motorista, cópia do ticket e cupom de embarque chegou-se à conclusão que a numeração da mala pertencia a JOSENILDO que alegou estar indo visitar sua tia em Recife/PE, mas sequer sabia o endereço dela e o cupom de ELISEU estava em nome de outra pessoa. Diante dos fatos e terminado os trabalhos investigativos e tendo sido toda a droga encontrada os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante foram informados dos seus direitos e garantias constitucionais e levados para a Sede da Polícia Federal em Recife/PE, onde acabaram sendo autuados pela prática do crime contido no artigo 33 c/c 35 da Lei nº 11.343/2006 (tráfico de entorpecentes) e caso sejam condenados poderão pegar penas que variam de 5 a 15 anos de reclusão. Após a autuação, os presos realizaram Exame de Corpo de Delito no IML-Instituto de Medicina Legal e foram encaminhados para a audiência de custódia e caso seja confirmado a sua prisão preventiva serão conduzidos para a Cadeia Pública de Gravatá/PE onde ficarão à disposição da Justiça Estadual. Além da droga também foi apreendido 03 aparelhos celulares, documentos de viagem e R$ 900 (novecentos reais).

Em seu interrogatório JOSENILDO negou qualquer tipo de participação no crime e disse desconhecer ELISEU, porém, não soube explicar como o número do ticket apresentado pelo motorista foi parar no seu cupom de embarque, e apesar de ter dito estar indo para casa de sua tia e que iria ligar para o número do seu celular, acabou não encontrando na agenda do seu aparelho o contato dela. Já ELISEU negou qualquer participação no crime, disse não conhecer JOSENILDO e que estava voltando de Floresta/PE porque havia ido visitar um primo, porém as investigações apontam que ele contratou o outro suspeito para trazer a droga do sertão pernambucano.

Compartilhe   

quarta-feira, 09 de agosto de 2017

Objetivo da operação é desarticular uma organização criminosa responsável por fraudar benefícios previdenciários e aposentadorias rurais

A Polícia Federal em Pernambuco numa ação conjunta com a Secretaria da Previdência do Ministério da Fazenda e do INSS-Instituto Nacional de Seguridade Social deflagrou na manhã de hoje, quarta-feira 09/08, a operação denominada “Insistência” objetivando desarticular uma organização criminosa que se instalou no município do Cabo de Santo Agostinho, responsável por fraudar inúmeros benefícios previdenciários e aposentadorias rurais. Desde às 6h, 120 policiais federais e servidores do INSS estão dando cumprimento a 02 Mandados de Prisão Preventiva, 18 Conduções Coercitivas e 08 Busca e Apreensão nos municípios do Cabo de Santo Agostinho/PE e no bairro de Brasília Teimosa no Pina/PE com o objetivo arrecadar e apreender material comprobatório para subsidiar as investigações que estão em andamento.

As investigações da Polícia Federal que tiveram início no 2015 foi motivada em virtude de ter sido descoberto que um servidor do INSS-Instituo Nacional de Seguridade estaria cometendo uma série de graves irregularidades. Em 12 meses a APS do Cabo concedeu 1.527 benefícios enquanto a APS de porte semelhante concedeu apenas 139. Levantamentos feitos pela Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária do Ministério da Fazenda aponta o respectivo servidor é o maior concessor de benefícios rurais do estado de Pernambuco. Estima-se que o valor do prejuízo dado aos cofres públicos chegue a quase 22 milhões de reais.

As pessoas conduzias coercitivamente e os presos serão levados para a sede da Polícia Federal onde serão indiciados e responderão pelos crimes na medida de sua participação tais como: Artigo 171, § 3º (estelionato cometido contra entidade de direito público. Pena: 1 a 5 anos de reclusão) Artigo 313-A (Inserção de dados falsos no sistema de informações. Pena: 2 a 6 anos de reclusão) artigo 297 § 3º (falsificação de documento público. Pena 2 a 6 anos de reclusão), e artigo 317 (corrupção passiva. Pena: 2 a 12 anos de reclusão) cujas penas somadas chegam a 29 anos de reclusão!

O nome da “Operação Insistência” se deu pelo fato do Sindicato dos Trabalhadores Rurais do Cabo de Santo Agostinho continuar no esquema fraudulento de concessão de benefícios mesmo após a deflagração da Operação Manager que aconteceu no dia 12/09/2016.

Compartilhe   

segunda-feira, 07 de agosto de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco tendo em vista a investida de bandidos contra um veículo dos Correios que transportava encomendas diversas, INFORMA O SEGUINTE: A investida se deu por volta das 15h do dia 04/08, sexta-feira e toda a ação durou cerca de 30 minutos, quando um dos motoristas do veículo dos correios havia saído de sua residência que fica localizada no bairro de Água Fria – Recife/PE, após ter ido buscar uma carteira e os óculos que havia esquecido.

Ao voltar para o carro com o objetivo de dar início as entregas das mercadorias foram abordados por dois bandidos, um deles armado, os quais estavam num veículo pálio de cor branca, momento em que anunciaram o assalto, renderam os dois funcionários, foram colocados na mala do carro com algemas de plástico e levados para o bairro de Peixinhos/PE onde furtaram parte da carga, principalmente celulares e aparelhos eletrônicos. Os motoristas também tiveram seus celulares roubados e foram liberados momentos depois após os assaltantes terem colocado algumas mercadorias roubadas no veículo pálio e empreendido fuga. Após terem roubado os produtos, os bandidos foram embora e tomaram destino ignorado. A Polícia Militar foi acionada chegando ao local minutos depois, fez algumas incursões com vistas a capturar os suspeitos, porém, não logrou êxito em suas prisões.

Ao tomar conhecimento dos fatos a Polícia Federal realizou as primeiras investigações e perícias nos veículos, testemunhas foram ouvidas a fim de que possam subsidiar as investigações que estão em andamento e inquérito policial será instaurado. As investigações vão prosseguir, no sentido de identificar, localizar e prender todos os integrantes que fazem parte desta quadrilha de assaltantes.

ESTATÍSTICAS:

OCORRÊNCIAS EM AGÊNCIAS DOS CORREIOS EM 2017:
Arrombamentos: 8 – Não levaram dinheiro, apenas danificaram a agência
Assaltos aos Correios: 9 – só levaram o dinheiro dos guichês de atendimento em 3 agências
Assaltos a carros dos Correios: 11 – em 8 casos levaram partes das mercadorias
Explosão Cofre: 3 – nos três casos levaram o dinheiro
31 ocorrências ao todo

OCORRÊNCIAS EM AGÊNCIAS DOS CORREIOS EM 2016:
38 episódios ocorridos entre arrombamentos: (19); assaltos: (18); e explosões: (01); com 07 (sete) armas furtadas;

PRISÕES GERAIS NO ANO DE 2016:
44 assaltantes presos dos Correios e da Caixa Econômica Federal com 07 quadrilhas desarticuladas.

PRISÕES GERAIS NO ANO DE 2017:
04 (quatro) assaltantes presos dos Correios e da Caixa Econômica Federal com 01 quadrilha desarticulada.

Compartilhe   

quinta-feira, 03 de agosto de 2017

A Polícia Federal em Pernambuco deflagrou nesta manhã (03/08/2017) a Operação Insulas que visa combater fraude no Programa Minha Casa Melhor, um Programa Social vinculado ao Programa Habitacional Minha Casa Minha Vida. Foram cumpridos ao todo 22 Mandados de Busca e Apreensão, todos no município de Timbaúba/PE, em ação na qual foram empregados 90 Policiais Federais.

Através do Programa Minha Casa Melhor a CEF fornecia um cartão especial com crédito de R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para os beneficiários do Programa Minha Casa Minha Vida adquirirem geladeira, fogão, TV digital, máquina de lavar roupa, sofá e guarda roupa, em condições de prazos e taxas de juros melhores.

Durante as investigações foram constatadas compras em lojas conveniadas, de produtos não permitidos para aquisição no referido Programa Social, com a emissão de notas fiscais contendo produtos permitidos, sempre no valor total previsto de R$ 5.000,00 (cinco mil reais), consistindo a fraude em declarar produtos diversos dos realmente adquiridos e superfaturar o valor dos produtos no valor total permitido, causando prejuízos à Caixa Econômica Federal, tendo sido ainda constatada a inadimplência dos beneficiários investigados.

Além dos beneficiários do Programa, também são investigados os Lojistas conveniados que emitiram as notas fiscais nas quais foram constatadas as fraudes. Todos responderão pelo crime de Fraude em Financiamento previsto no Artigo 20 da Lei 7.492/86, que prevê a pena máxima de seis anos de reclusão para quem aplica em finalidade diversa da prevista em lei recursos provenientes de financiamento concedido por instituição financeira oficial.

PROGRAMA CAUSOU PREJUÍZO DE R$ 534,4 MILHÕES:

Conforme amplamente noticiado pela imprensa, o Programa Minha Casa Melhor provocou prejuízo de R$ 534,4 milhões aos cofres públicos, conforme relatório da Controladoria-Geral da União (CGU) sobre as contas da Caixa Econômica Federal em 2014. Conforme relatado pelo órgão de controle, a Caixa vendeu R$ 1 bilhão de crédito “podre” do Minha Casa Melhor para a Empresa Gestora de Ativos, vinculada ao Ministério da Fazenda, em razão do alto índice de inadimplência do programa.

O Minha Casa Melhor foi lançado em junho de 2013, com o objetivo de conceder R$ 18,7 bilhões para 3,7 milhões de famílias, no entanto, no início de 2015, quando o governo decidiu suspender o programa, a CEF tinha concedido empréstimos a 640 mil famílias em um valor em torno de R$ 3 bilhões. Mesmo com taxas de juros baixas, a inadimplência das prestações junto à CEF estava em torno de 80%, segundo levantamento feito pelo Tribunal de Contas da União. Ínsulas eram um tipo de habitação existente na Antiga Roma destinados à população mais desfavorecida. Coletiva de imprensa será concedida às 10:30h na Sede da Polícia Federal onde serão fornecidos maiores detalhes sobre a operação.

Compartilhe   

quinta-feira, 03 de agosto de 2017

Operação investiga também fraudes na despoluição da Bacia de Jacarepaguá

Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagra na manhã de hoje (3/8) a Operação Rio 40 Graus com o objetivo de desarticular um esquema criminoso envolvendo o pagamento de propina a servidores públicos nas esferas municipal e federal, por meio de serviços fictícios de advocacia e entregas de valores em espécie desviados das obras do BRT Transcarioca e do Programa de Despoluição da Bacia de Jacarepaguá. A Operação, nova fase da Lava Jato no Rio de Janeiro, é realizada em conjunto com o Ministério Público Federal e a Receita Federal.

Setenta e seis policiais federais cumprem nove mandados de prisão preventiva, um mandado de prisão temporária, três mandados de condução coercitiva e dezoito mandados de busca e apreensão, expedidos pela 7ª Vara Federal Criminal/RJ, no Rio de Janeiro (Recreio, Centro, Copacabana, Botafogo, Vila Isabel, Barra da Tijuca, Tijuca, Rocha, Jacarepaguá), Niterói (Boa Viagem, Icaraí, São Francisco, Itaipu, Fonseca, Camboinhas) e em São Paulo/SP, Recife/PE e Petrolina/PE.

As investigações, iniciadas há cerca de quatro anos, indicam a participação de servidores públicos municipais no grupo criminoso. Um dos alvos da Operação é ex-secretário municipal de obras do Rio de Janeiro/RJ. Os presos serão indiciados por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Após os procedimentos de praxe, eles serão encaminhados ao sistema prisional do estado. Haverá entrevista coletiva hoje às 10h30min na Superintendência Regional de Polícia Federal no Rio de Janeiro, localizada na Av. Rodrigues Alves, 01, Centro, RJ (Praça Mauá).

Compartilhe   
'

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Policiais Militares lotados no 19º BPM – Batalhão de Polícia Militar que fica situado na Rua Manoel de Brito, 782 – Pina-Recife/PE, prenderam, no dia 27/07/2017, por volta das 15h, duas mulheres desempregadas a primeira de 40 anos, casada, natural de Recife/PE e residente no bairro do Totó-Recife/PE – (não possui antecedentes criminais) e a segunda de 61 anos, divorciada, natural de Recife/PE e residente na Mustardinha-Recife/PE – (não possui antecedentes criminais).

As prisões aconteceram em virtude de saques fraudulentos no valor de R$ 10 mil reais na conta de outras titulares do banco, os quais foram detectados pela Caixa Econômica Federal no dia 27/07/2017 e que estavam sendo realizados por uma senhora idosa, acompanhada de uma outra mulher, a qual alegou estar sem o cartão e precisava fazer um saque urgente em sua conta em virtude de seu marido encontrar-se internado em estado grave numa UTI-Unidade de Terapia Intensiva em um hospital de Recife/PE. Foi conferida as assinaturas onde eram bem semelhantes e após redefinição da senha, dois saques foram efetuados no valor de R$ 5 mil, perfazendo R$ 10 mil reais. A idosa também quis saber quanto ainda havia de saldo na conta, sendo lhe informado que restava R$ 20 mil reais, tendo ela se prontificado a voltar no dia seguinte para retirar o restante do dinheiro.

A fraude foi descoberta quando ao ser entregue o valor de R$ 10 mil reais, percebeu-se que a assinatura da idosa na guia de retirada do dinheiro não era parecida com a assinatura do cartão de autógrafo conferida pelo caixa no momento do saque, nem tampouco a foto constante no cadastro. Os funcionários da Caixa Econômica informaram a fraude à idosa que quis sair do banco rapidamente alegando que iria busca outro documento para provar ser ela a titular da conta, porém, foi detida pelos vigilantes e o dinheiro recuperado, até a chegada dos policiais militares que estavam fazendo rondas próximo à Avenida Conselheiro Aguiar! A idosa já havia ido no mesmo banco no dia 24/07 e sacado a quantia de R$ 1 mil reais, utilizando documento de identidade falsificado.

Terminado os trabalhos de polícia ostensiva e tendo sido detectada a fraude, ambas as suspeitas, receberam voz de prisão em flagrante, foram informadas dos seus direitos e garantias constitucionais e em seguida por se tratar de crime de competência da Polícia Federal, foram levadas para a Superintendência Regional, que fica localizada na Rua Cais do Apolo, 321, Bairro do Recife Antigo, para as formalidades legais de Polícia Judiciária, tendo sido autuadas em flagrante pela prática contida no artigo 171 c/c § 3º e Artigo 297 do Código Penal (Estelionato contra entidade de direito público e falsificação de documento público) e, caso venham a ser condenadas poderão pegar penas que variam de 2 a 12 anos de reclusão). Após a autuação, as presas realizaram exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal, passaram pela audiência de custódia e estão à disposição da Justiça Federal/PE.

Foram apreendidos três aparelhos celulares, e duas carteiras de identidades com fotos das presas e informações verdadeiras de correntistas da Caixa Econômica Federal.

Em seu interrogatório a suspeita mais nova informou que tudo foi feito pela idosa, a qual lhe ofereceu um dinheiro para usar também a sua foto numa carteira de identidade falsa, a fim de que pudesse sacar dinheiro no banco. Disse também que ela tem uma conversa muito envolvente e não sabe onde foi que as carteiras de identidade foram falsificadas! Já a idosa não deu maiores detalhes de quem seria a pessoa que lhe havia aliciado para realizar os saques na Caixa Econômica Federal!

Compartilhe   

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Quero expressar meu sentimento de revolta e indignação quanto ao tratamento que é dado aos fotógrafos profissionais que trabalham divulgando o Festival de Inverno de Garanhuns, FIG 2017. É revoltante ver os profissionais trabalhando debaixo da chuva com suas máquinas fotográficas de valores inestimável para divulgar um festival dessa magnitude.

Os fotógrafos que tem acesso à frente do palco principal da Praça Mestre Dominguinhos em Garanhuns, utilizam bolsas plástica para cobrirem suas câmeras fotográficas para poderem conseguir fazerem uma imagem debaixo da chuva. Outros profissionais enrolam suas câmeras com flanelas para evitar os respingos nas lentes. A chuva e pingos d’água que vem do teto do palco cai livremente sobre as câmeras fotográficas e os profissionais, responsáveis pela divulgação do evento.

Para ter acesso a chuva, ou a frente do palco, os fotógrafos necessitam de credenciais (crachás e pulseiras), na portaria eles recebem uma pulseira de autorização que é entregue pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (FUNDARPE), daí eles estão autorizados a mergulharem no inverno de Garanhuns e tentarem conseguir fazer uma bela foto, sem chuvisco e divulgarem o FIG para o mundo.

Compartilhe   

sexta-feira, 28 de julho de 2017

Ô Danilo, que hora, essa, de você nos deixar! A vida. Quão triste é essa nossa condição de humanos: fracos e frágeis e impotentes, e nada. Não salvar um companheiro. Não nos salvarmos, que somos um só. Os problemas de Danilo, os nossos, vida indecifrável. Tristeza. Saudade. Elas que agora nos invadem causando sofrimento e dor. Um vazio, um silêncio. Ah, Danilo, por que homem? Como ficamos? Você, sempre disposto a ajudar. Você, que como poucos tinha gosto pelo ofício. Você, que não faltava aos companheiros. Você, que enaltecia qualquer equipe. Você, ‘mais que um’ em qualquer ambiente de trabalho. Você, enfim, que enricava a Instituição Policial, já pobre em si, e de muitos. Ah, Danilo, como ficamos? A quem recorremos? Não há como. Cada um é singular, você mais ainda. Você o foi entre nós. E agora, Danilo, marcharmos para onde? Novo rumo sem você. Perda nossa. Perda, que é tudo. A Instituição Policial diminuída. Nossas vidas. “Não é você o defunto. É o mundo que morreu nos seus cinco sentidos.” Ficamos em parte cego e mudo e surdo, e mais. Não o vê. Não lhe falar. Não o ouvir. Aquele espaço onde você não mais se encontra, e então estamos sós e órfãos. “A morte de cada homem diminui-me, porque sou parte da humanidade. Portanto, nunca procure saber por quem os sinos dobram; eles dobram por ti.” Os sinos dobram por nós, querido amigo e irmão Danilo. Vá descansar do enfado dessa vida. Julgá-lo: jamais. Não vivíamos você e sua história. A de cada um de nós já nos é peso além da conta, e na balança de Deus estamos todos em falta. Vá, irmão e amigo! Repouse lá no céu eternamente. Vá para a verdadeira vida. Nós (verdadeiros mortos) aqui ficamos com nossa tristeza. Vá para o Senhor: alívio e glória. Vida!

José Maria

Compartilhe   

terça-feira, 25 de julho de 2017

EM PERNAMBUCO: Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão que resultou em prisão em flagrante de dois suspeitos em virtude de ter sido encontrado no computador dos respectivos proprietários, material pornográfico infantil (Ouricuri/PE e Alto do Mandú/PE) e contou com a participação efetiva de 08 policiais federais distribuídos em duas equipes!
OS PRESOS SÃO:

EM RECIFE: Um Professor, de 39 anos, (a identidade do preso não será divulgada em virtude do crime provocar revolta na população, levando algumas pessoas a querer fazer justiça com as próprias as mãos com atos de violência e hostilidades). O professor admitiu ter sido usuário do site russo onde acessava não só material pornográfico infantil como também outro tipo de pornografia. O material pornográfico-infantil foi encontrado em um pen drive, mas também foram apreendidos: Um notebook, 02 disco de armazenamento de dados e 01 aparelho celular que passarão por perícia telemática posteriormente, com o objetivo de identificar todos os arquivos armazenados. Após autuação em flagrante os suspeitos pagarão fiança no valor de 5 salários mínimos (R$ 4.685), fará exame de corpo de delito no IML e em seguida será liberado onde responderá ao processo em liberdade.  O preso não mantinha relação sexual e nem molestava crianças, o seu crime se deu pelo fato do armazenamento de conteúdo pornográfico infantil em seus aparelhos telemáticos!

EM OURICURI: Um Professor, de 35 anos, (a identidade do preso não será divulgada em virtude do crime provocar revolta na população, levando algumas pessoas a querer fazer justiça com as próprias as mãos com atos de violência e hostilidades). O material pornográfico-infantil foi encontrado em um disco rígido, mas também foram apreendidos mais 03 discos de armazenamento de dados e 01 aparelho celular que passarão por perícia telemática posteriormente, com o objetivo de identificar todos os arquivos armazenados. Também foi encontrado na residência do suspeito uma identidade de uma criança falsificada. O flagrante ainda está em andamento e ainda será arbitrada o valor da fiança, caso seja paga, o suspeito fará exame de corpo de delito no IML e em seguida será liberado onde responderá ao processo em liberdade.  Caso contrário, será encaminhado para o presídio de Salgueiro/PE. Não ficou comprovado de o preso não mantinha relação sexual e nem molestava crianças, o seu crime se deu pelo fato do armazenamento de conteúdo pornográfico infantil em seus aparelhos telemáticos!

O crime que os professores foram indiciados pelo crime contido no Estatuto da Criança e do Adolescente (Artigo 241-B da Lei 8.069/90) por possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente (pena – reclusão, de 1 a 4 anos).  Agora caso seja comprovado que tais imagens e vídeos foram compartilhados a pena passa a ser de 3 a 6 anos de reclusão

Compartilhe