| PORTAL AGRESTE VIOLENTO

PM CONECTADO

Águas Belas (87) 99919.2115
Angelim (87) 99979.3204
Bom Conselho (87) 98101.7402
Brejão (87) 98101.8739
Caetés (87) 98146.4946
Canhotinho (87) 99612.2683
Capoeiras (87) 99629.3543
Calçado (87) 98116.4066
Correntes (87) 98134.0114
Garanhuns (87) 98139.1576
Jupi (87) 99962.2743
Jucati (87) 98111.2481
Lajedo (87) 98156.0805
Lagoa do Ouro (87) 991794150
Paranatama (87) 98121.5364
Palmeirina (87) 98143.4566
São João (87) 98116.1430
Terezinha (87) 98124.0865

Rádios e Parceiros

quinta-feira, 05 de setembro de 2013

Nota a Imprensa 081-2013-(Apreensao PRF - 151Kg Lagosta)-Foto-09+ Nota a Imprensa 081-2013-(Apreensao PRF - 151Kg Lagosta)-Foto-15+

Agentes da PRF apreenderam 150 quilos de lagostas com tamanho abaixo do que permite a legislação, durante fiscalização de rotina na tarde de ontem (04), na BR 101 Norte, município de Igarassu, Mata Norte do estado.

Nota a Imprensa 081-2013-(Apreensao PRF - 151Kg Lagosta)-Foto-01+ Nota a Imprensa 081-2013-(Apreensao PRF - 151Kg Lagosta)-Foto-04+Os policiais encontraram o carregamento, que não tinha qualquer documento fiscal, na carroceria do Fiat Strada de placa PJG 8630, de Pernambuco. O proprietário, que é morador do bairro da Iputinga, no Recife, declarou que trouxe as lagostas da Paraíba e que comercializaria a carga na capital pernambucana. Os PRFs acionaram uma equipe do Ibama, que foi ao local para constatar a irregularidade.

O carregamento e o proprietário foram conduzidos à sede da Polícia Federal no Recife.

Compartilhe   

quinta-feira, 05 de setembro de 2013

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou na manhã desta quinta-feira (05), com apoio da Polícia Militar, a Operação Disciplina. A ação tem o objetivo de capturar integrantes de uma associação criminosa voltada para prática de tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo e homicídios com atuação na Capital e Região Metropolitana do Recife.

Estão sendo cumpridos 26 Mandados de Prisão Preventiva e 10 Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar expedidos pelo Juízo de Direito da 3ª Vara Criminal Relativo aos Feitos de Entorpecentes do município de Olinda. Durante as investigações, iniciadas em novembro de 20120, 14 pessoas já foram presas. A operação teve origem a partir da 3ª Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc).

Participam da Operação Disciplina 100 policiais, sendo 80 policiais civis e 20 policiais militares. A ação esta sendo coordenada pela Diretoria Integrada de Polícia Especializada (Diresp) da Polícia Civil. Os presos estão sendo levados para o Grupo de Operações Especiais (GOE), no bairro do Cordeiro.

Compartilhe   

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

FELIPE PEDROPoliciais Civis da Delegacia de Polícia da 52ª Circunscrição – Macaparana/PE, sob o comando do Delegado Pedro Santana, por força de mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça Pública, após algumas horas de campana nas proximidades do estabelecimento comercial conhecido por Reciclagem, localizado em Peixinhos, Jardim Brasil II, Olinda/PE, prenderam o indivíduo de nome: FELIPE PEDRO DA SILVA, vulgo “LIPE”, com 20 anos de idade, residente na Antônio Tavares Filho, n° 100, Cruzeta, Macaparana/PE, devido ao fato do mesmo ter estuprado continuadamente, por cerca de dois anos, a própria Irma, criança de apenas 09 anos de idade, o qual, após o cumprimento das formalidades legais, foi recolhido na Cadeia Pública de Macaparana/PE, onde permanece à disposição da Justiça Pública.

Compartilhe   

domingo, 25 de agosto de 2013

agressao_vatsyaniA estudante de direito Vatsyani Marques Ferrão, 40 anos, foi agredida por dois homens que ela diz serem policiais civis de Pernambuco. Ela conta que apanhou deles dentro de um carro e em uma sala da Delegacia do Idoso, que fica no bairro da Boa Vista, no Recife, durante a manhã da última quinta-feira (22). “Pensei mesmo que ia morrer. Eles não são policiais, são bandidos. E um servidor público não pode fazer isso com ninguém”, afirma.

A motivação para a agressão seria, segundo André Fonseca, advogado da vítima, uma denúncia feita por ela. “Acreditamos que isso tudo foi por conta de uma denúncia de furto que ela fez de uma certa pessoa. Ele deve ser o autor intelectual e isso foi uma tentativa de pará-la. Não posso dizer mais, no momento, nem identificar essa pessoa, para não prejudicar o andamento da investigação”, disse o advogado, em entrevista por telefone ao G1, neste domingo (25).

A Secretaria de Defesa Social informou que tomou conhecimento da denúncia, foi à Delegacia do Idoso no dia do fato e está apurando o caso. O órgão, no entanto, não confirmou se os agressores são policiais civis. O prazo para conclusão do inquérito também não foi informado.

 Entenda o caso
Vatsyani conta que estava na casa da mãe, no bairro da Boa Vista, no Recife, e ambas iam a uma lavanderia, por volta das 10h40 da última quinta-feira (22). Enquanto a estudante esperava pela mãe, dentro do carro, viu pelo retrovisor que a senhora tinha sido abordada na rua por dois homens desconhecidos. Eles tentavam colocá-la no veículo em que chegaram.

A filha abandonou o carro no meio da rua e tentou socorrer a mãe, mas foi algemada com as mãos para trás e colocada no banco traseiro do veículo. Um dos homens dirigia e o outro a agredia. “Me deu cotoveladas, colocou um revólver na minha barriga, ameaçou me matar. Eles diziam coisas da minha rotina, sabiam meu endereço, a placa do meu carro”, relembrou.

No trajeto pela Avenida Conde da Boa Vista, uma das principais do Centro do Recife, a gritaria de Vatsyani chamou a atenção de uma equipe da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), que se aproximou do carro onde ela estava e abordou o motorista. Nesse momento, ela conta que um dos agressores se identificou para os fiscais de trânsito como policial e informou que se tratava de uma mulher drogada com cocaína, que eles estariam levando para a delegacia. “Eles passaram duas horas percorrendo a cidade do Recife, espancando e batendo e, se não fosse a CTTU, Vatsyani poderia ser mais um Amarildo da vida”, diz o advogado, em referência ao ajudante de pedreiro Amarildo Dias de Souza, que está desaparecido desde julho, no Rio de Janeiro.

De acordo com o relato da vítima, ela foi levada para a Delegacia do Idoso, que fica na Rua da Glória, e foi novamente agredida em uma sala onde não havia ninguém. O homem que estava dirigindo o carro, segundo Vatsyani, foi quem mais a chutou, na cabeça e no abdômen. “Uma comissária ainda entrou na sala e disse que ia filmar tudo, para dizer que eu tinha me machucado sozinha, porque estava me debatendo no chão”.

Vatsyani disse que um delegado entrou na sala e mandou que ela fosse embora. “Como? Toda desfigurada? Você não está lidando com uma pessoa ignorante. Quero perícia no carro, porque tem um monte de fios de cabelos meus. E meu celular também ficou lá”, respondeu ela. De posse do aparelho novamente, a universitária ligou para seu advogado e esperou que ele fosse resgatá-la na unidade policial. “Condicionamos a saída dela à presença de alguém da Corregedoria, e esperamos até que chegasse lá uma delegada, que ficou pasma com o que viu. Depois fomos à Delegacia de Santo Amaro, prestar queixa, e ao IML, fazer o exame de corpo de delito”, informou André Fonseca. “E quando eu estava saindo da Delegacia do Idoso, ainda tive que ver esses policiais fazendo gestos obcenos na minha direção”, contou a estudante.

“Chegamos ao IML por volta das 14h30 e ela só fez o exame às 17h30. Na hora da queixa na delegacia, também notávamos uma lerdeza, uma demora muito grande em realizar os procedimentos. Só suponho que isso foi feito para esperar o tempo passar e ver se o inchaço, os hematomas diminuíam. O corporativismo é muito grande, mas esses policiais vão ser enquadrados em pelo menos 12 crimes previstos no Código Penal”, assegurou o defensor.

“Vamos à Corregedoria pedir o afastamento desses policiais, para que eles não influenciem na apuração dos fatos e no andamento do inquérito. Ela foi vitima de terrorismo, aquilo não foi só sequestro, não, foi uma lista de crimes, agressão física, ameaça, tortura… Vatsyani não tem absolutamente nada a dever a esse pessoal”, finalizou o advogado André Fonseca.

Fonte: G1PE

Compartilhe   

sábado, 24 de agosto de 2013

A Polícia Federal eNota a Imprensa 075-2013-(Apreensao 89Kg de Pasta-Base)-Foto-23-Droga+m Pernambuco, por intermédio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes-DRE, prendeu no dia 21/08/2013, por volta das 17h, ÉDER ELSO MACIEL, brasileiro, separado, 31 anos, empresário, natural de Imbituva/PR e residente em Foz do Iguaçu/PR-(não possui antecedentes criminais), LEONILDO FRANCISCO DA COSTA, brasileiro, casado, 32 anos, pintor, natural de Itapejara do Oeste/PR e residente em Foz do Iguaçu/PR-(não possui antecedentes criminais) e ANDREI LEANDRO VICINI, brasileiro, casado, 30 anos, motorista, natural e residente em Francisco Beltrão/PR-(Possui antecedentes criminais já foi preso por posse de drogas).

Nota a Imprensa 075-2013-(Apreensao 89Kg de Pasta-Base)-Foto-02-Preso-Eder+

Nota a Imprensa 075-2013-(Apreensao 89Kg de Pasta-Base)-Foto-03-Preso-Leonildo+
As prisões aconteceram em virtude de investigações realizadas pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes-DRE, as quais davam conta de que três homens estariam numa carreta de placas MCX-0653-Araucária/PR (dirigida por ANDREI) oriundos do sul do país com destino à capital pernambucana trazendo grande quantidade de material entorpecente.  De posse dessas informações bem como das características físicas dos suspeitos foi montada várias equipes de policiais federais, os quais se dirigiram para os principais pontos de entrada da capital pernambucana com vistas a averiguar a veracidade das informações bem como localizar e prender os possíveis suspeitos.

Nota a Imprensa 075-2013-(Apreensao 89Kg de Pasta-Base)-Foto-04-Veiculo+

Nota a Imprensa 075-2013-(Apreensao 89Kg de Pasta-Base)-Foto-01-Preso-Andrei+
A ação teve seu desfecho final quando por volta das 17h, os federais localizaram o veículo no galpão de uma empresa no bairro de Ouro Preto-Olinda/PE descarregando uma carga de condimentos e produtos alimentícios (maionese, ketchup), os quais foram devidamente acompanhados pelos policiais, momento em que ao ser constatado que os três investigados estavam no local foram abordados pelos federais e ao ser feita uma busca minuciosa com a ajuda imprescindível do cão farejador “BAK” da raça pastor alemão, este deu sinal de que a droga estava oculta em dois pneus estepes do caminhão. E ao ser retirado os dois pneus apontados pelo cão e procedido sua desmontagem com a ajuda de borracheiros da localidade foi encontrado em seus interiores vários tabletes acondicionados em bexigas de borracha de pasta base de cocaína que totalizou ao final um peso bruto de 89Kg (oitenta e nove) quilos.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo a droga sido encontrada, os presos receberam voz de prisão em flagrante foram informados dos seus direitos e garantias e em seguida conduzidos até a sede da Polícia Federal para que fossem adotadas as formalidades legais de Polícia Judiciária, onde acabaram sendo autuados pela prática contida nos artigos 33, 35 e 40 da Lei 11.343/06 (tráfico interestadual de entorpecentes e associação, e, caso sejam condenados poderá pegar penas que somadas ultrapassam os 25 (vinte e cinco) anos de reclusão. Após a autuação os autuados foram submetidos a exame de corpo de delito no IML e após recambiado para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna Presídio, onde ficarão à disposição da Justiça Estadual. Além da droga e do veículo também foram apreendidos 03 (três) aparelhos celulares e 83 (oitenta e três) gramas de maconha que estavam no interior da cabine (de propriedade de ANDREI).

Nota a Imprensa 075-2013-(Apreensao 89Kg de Pasta-Base)-Foto-11-Droga+

Nota a Imprensa 075-2013-(Apreensao 89Kg de Pasta-Base)-Foto-07-Droga+

Com os 89Kg de pasta base de cocaína daria para se fazer aproximadamente 267Kg de crack o que corresponde a 1.100.000 (hum milhão e cem mil pedras). A droga seria entregue a traficantes de Recife/PE que por sua vez a transformariam em crack em laboratórios clandestinos para depois ser distribuída a outros pequenos traficantes que cuidariam de abastecer os principais pontos de venda de droga na região metropolitana do Recife/PE, Agreste e Sertão. Até a gora a PF já conseguiu apreender este ano na capital pernambucana 1.931Kg de maconha, 243 quilos de pasta base de cocaína, 3,7 quilos de cocaína e prendeu 33 pessoas sendo 25 homens, 4 mulheres e 4 menores;

A Polícia Federal esclarece que somente agora procede a divulgação do caso através de nota à imprensa em razão de ter havido em curso uma outra investigação com relação a esses mesmos suspeitos em à qual resultou infrutuosa. Esta é a maior apreensão de pasta base de cocaína realizada pela Polícia Federal este ano no estado de pernambucano.

Compartilhe   

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

A Polícia Federal em Pernambuco, através de policiais lotados na DELINST-Delegacia de Defesa Institucional prenderam, ontem, dia 14.08.2013 por força de Mandado de Prisão, expedido pelo Juízo Eleitoral da 73ª Zona de Alhandra/PB, o Cabo da Polícia Militar lotado no 12º – Batalhão da Polícia Militar e réu no processo, IVAN JOSÉ DE AZEVEDO SILVA, brasileiro, casado, 49 anos, natural de Recife/PE.
 De posse do Mandado de Prisão preventiva e sabendo de que o militar era lotado no 12º Batalhão de Polícia Militar localizado no bairro da várzea os policiais federais informaram ao comandante do batalhão sobre o cumprimento da prisão e ao comparecer ao serviço foi cientificado da prisão pelo próprio coronel da corporação e, em seguida, após fazer exame de corpo de delito foi levado para o – Centro de Reeducação-CREED devidamente escoltado por policiais militares e policiais federais.

Ao chegar no CREED os federais entregaram o ofício de encaminhamento do preso e também comunicaram sua prisão a corregedoria geral da Secretaria de Defesa Social-SDS para que fossem tomadas as medidas cabíveis. O Militar responde pela prática de crime constante no artigo 289 do Código Eleitoral em virtude de inscrever-se fraudulentamente como eleitor, cuja prática delituosa prevê pena de até cinco anos de reclusão. Em virtude de não ter comparecido a nenhuma audiência no estado da Paraíba, seu processo foi julgado à revelia, motivo pelo qual foi decretada sua respectiva prisão preventiva pelo Juiz Eleitoral de Alhandra/PB no dia 04.03.2011.

Fonte: Comunicação Social SR-PE
Compartilhe   

domingo, 11 de agosto de 2013

A Polícia Federal em Pernambuco, por intermédio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes-DRE, prendeu na tarde do dia 09/08/2013, por volta das 17h, ELENILDO DA SILVA, brasileiro, solteiro, 25 anos, auxiliar de carga e descarga, natural de Garanhuns/PE e residente em Jaboatão/PE– (não possui antecedentes criminais).

A prisão aconteceu em virtude de investigações realizadas pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes-DRE, as quais davam conta de que um suspeito teria saído da região centro-oeste do país com destino à capital pernambucana trazendo no interior de um veículo Uno de placas FAI-8369/PE uma certa quantidade de material entorpecente.  De posse dessas informações bem como das características físicas do suspeito foi montada várias equipes de policiais federais, os quais se dirigiram para os principais pontos de entrada da capital pernambucana com vistas a averiguar a veracidade das informações bem como localizar e prender o possível suspeito. 
A ação teve seu desfecho final quando por volta das 17h, os federais localizaram o suspeito dirigindo um veículo de gol de placas PFC-2357/PE no bairro do Jordão, trazendo consigo uma mochila nas suas costas, momento em que foi de pronto abordado pelos federais que numa ação rápida e eficaz conseguiram prendê-lo e ao ser feita uma busca minuciosa no interior de sua mochila  foi encontrado 14 (quatorze) tabletes de pasta base de cocaína que totalizou um peso bruto de 14.400Kg (quatorze quilos e quatrocentos gramas).

Terminado os trabalhos investigativos e tendo a droga sido encontrada, o preso recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias e após as formalidades legais de Polícia Judiciária, acabou sendo autuado pela prática contida nos artigos 33 e 35 da Lei 11.343/06 além do artigo 180 do Código Penal (tráfico interestadual de entorpecentes e receptação), e, caso seja condenado poderá pegar penas que somadas ultrapassam os 25 (vinte e cinco) anos de reclusão. Após a autuação o detido foi submetido a exame de corpo de delito no IML e após recambiado para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna Presídio, onde ficarão à disposição da Justiça Estadual. Além da droga e dos veículos também foram apreendidos 02 (dois) aparelhos celulares.
A droga é oriunda de Corumbá/MS e foi trazida no veículo Uno de placas FAI-8369/PE (veículo roubado e clonado tendo sido comprado por R$ 4.000,00 (quatro mil) reais em Ibimirim/PE), que foi apreendido num lava jato da próximo daquela localidade. O preso já tinha trocado de viatura e começaria a distribuição da droga quando foi preso pelos agentes federais. ELENILDO foi contratado por um detento que atualmente está cumprindo pena por tráfico de drogas no sistema prisional pernambucano, foi buscar a droga no dia 31.07.2013 e por esse transporte receberia a importância de R$ 10.000,00 (dez mil) reais.
Com os 14Kg de pasta base daria para se fazer aproximadamente 42Kg de crack o que corresponde a 168 mil pedras. A droga seria entregue a traficantes de Recife/PE que por sua vez a transformariam em crack em laboratórios clandestinos para depois ser distribuída a outros pequenos traficantes que cuidariam de abastecer os principais pontos de venda de droga na região metropolitana do Recife/PE.
Até a gora a PF já conseguiu apreender este ano na capital pernambucana 1.931Kg de maconha, 168 quilos de pasta base de cocaína, 3,7 quilos de cocaína e prendeu 31 pessoas sendo 23 homens, 4 mulheres e 4 menores.
Compartilhe   

quarta-feira, 07 de agosto de 2013

Polícia Federal em Pernambuco envia 60 policiais federais de Recife/PE para participar da operação Hecatombe no Rio Grande do Norte.

A Polícia Federal em Pernambuco enviou 60 policiais federais de Recife/PE para o Rio Grande do Norte com o objetivo de participarem da operação denominada “HECATOMBE” (uma referência ao sacrifício coletivo de muitas vítimas) deflagrada hoje dia 06.08.2013, e que tem o objetivo de desarticular um grupo de extermínio composto por policiais militares e civis suspeitos de crimes de homicídio em Natal/RN. Foram cumpridos 21 mandados de prisão e 32 de busca e apreensão bem como 9 mandados de condução coercitiva – quando a pessoa é levada para prestar depoimento à força.

A operação está sendo deflagrada nos municípios de São Gonçalo do Amarante, Parnamirim e Cerro Corá. Na ação estão sendo empregados 215 policiais federais, sendo que 30 pertencem ao do Comando de Operações Táticas Especializado em Operações de Alto Risco vindo de Brasília. As investigações conseguiram comprovar o envolvimento do grupo de extermínio em 22 homicídios e em outras cinco tentativas de assassinato. Os motivos das execuções eram os mais diversos iam desde crimes encomendados, por disputas de controle de pontos de venda de drogas, brigas, discussões e queima de arquivo com a eliminação das testemunhas.

Todos os presos devem responder por crimes de homicídio qualificado e constituição de grupo de extermínio. As penas máximas dos crimes cometidos pelos principais integrantes do grupo podem chegar a 395 anos de prisão. Nos últimos dois anos, essa é a terceira operação desencadeada pela Polícia Federal para desarticular grupos de extermínio.  Em fevereiro de 2011, a Operação “Sexto Mandamento” deu cumprimento a 19 mandados de prisão de policiais envolvidos em grupos de extermínio no estado de Goiás e, em setembro de 2012, a operação “Squadre” fez cessar a atuação de uma quadrilha de milicianos composta por policiais que agia na região metropolitana de João Pessoa, na Paraíba.

Compartilhe