| PORTAL AGRESTE VIOLENTO

PM CONECTADO

Águas Belas (87) 99919.2115
Angelim (87) 99979.3204
Bom Conselho (87) 98101.7402
Brejão (87) 98101.8739
Caetés (87) 98146.4946
Canhotinho (87) 99612.2683
Capoeiras (87) 99629.3543
Calçado (87) 98116.4066
Correntes (87) 98134.0114
Garanhuns (87) 98139.1576
Jupi (87) 99962.2743
Jucati (87) 98111.2481
Lajedo (87) 98156.0805
Lagoa do Ouro (87) 991794150
Paranatama (87) 98121.5364
Palmeirina (87) 98143.4566
São João (87) 98116.1430
Terezinha (87) 98124.0865

Rádios e Parceiros

quarta-feira, 02 de outubro de 2013

Nota à Imprensa 097-2013-(Procurados Prisão de PM condenado por Tráfico)-Foto-01Policiais Federais lotados na Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal em Pernambuco dentro da chamada “Operação Procurados” (a operação é contínua e começou a ser colocada em prática desde o ano de 2010 com essa designação e tem por objetivo dar cumprimento à Mandados de Prisão Temporária e Preventiva expedidos pela Justiça Federale que são de competência da Polícia Federal realizar a sua execução) conseguiram prender EMMANUEL FERNANDES DA SILVA MAGALHÃES, ex-soldado da Polícia Militar, natural de Recife/PE, 52 anos e residente no bairro do Arruda/PE.

Na ação que resultou na prisão do foragido foram utilizados 5 policiais federais que se dirigiram até a residência do ex-soldado e montaram vigilância até que ele foi avistado saindo do imóvel, momento em que numa ação rápida e eficaz os federais o abordaram, fizeram uma busca pessoal, constataram que ele não estava armado e o conduziram em seguida para a Sede da Polícia Federal localizada no Cais do Apolo onde tomou ciência do Mandado de Prisão expedido em seu desfavor.

O mandado de prisão foi expedido pela Justiça Federal da 18ª Vara Seção Judiciária de Pernambuco no dia 17.05.2013 e tem validade até o dia 31.08.2023. O réu foi denunciado pelo Ministério Público Federal e condenado a 5 anos de 10 meses de reclusão em regime semi-abertopela 18ª Vara Federal, Subseção Judiciária de Serra Talhada por tráfico de drogas e resistência à prisão.Emmanuel era militar desde o ano de 1995 e foi expulso da corporação no ano de 2008, e, ontem mesmo após fazer exame de Corpo de Delito no IML – Instituto de Medicina Legal foi devidamente conduzido para a cadeia pública de Salgueiro/PE escoltado por policiais federais onde ficará à disposição da Justiça Federal.

ENTENDA O CASO:

O foragido foi alvo de uma ação da Polícia Federal no dia19 de agosto de 2006 quando estava sendo investigado por tráfico de drogas, após ter sido feita uma barreira policial no município de Ibimirim/PE, objetivando sua captura ele transpôs o bloqueio e atirou contra os Policiais Federais que revidaram a ameaça disparando contra o suspeito, tendo ele conseguido evadir-se do local e em seguida abandonado o veículo que conduzia, um Corsa Wind, placa KFL3513/PE em local íngreme.

Na sua fuga antes do carro ser encontrado vários tabletes de maconha foram jogados na estrada para fora do veículo que o militar estava conduzindo. O ex-militar foi localizado e preso no dia 21 de agosto de 2006 quando tentava atendimento médico no Centro Médico Hospitalar da PMPE em virtude de ter sido alvejado por disparo de armas de fogo no confronto com os federais.

Somente este ano dentro da operação Procurados 47 pessoas já foram presas pela Polícia Federal em Pernambuco em virtude do cumprimento de 47 mandados de prisão expedidos pela Justiça Federal.

Compartilhe   

terça-feira, 01 de outubro de 2013

A Polícia Federal no Estado de Pernambuco deflagrou, nesta segunda-feira (30), operação policial conjunta com o Ministério do Trabalho e Emprego, com vistas a desarticular organização criminosa responsável por desvio de recursos federais destinados ao pagamento de seguro-desemprego e bolsa família.

As investigações se iniciaram há dois meses, após informações trazidas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, noticiando falha no sistema informatizado, ao permitir a liberação de benefícios fraudulentos por meio de registros de números aleatórios de processos trabalhistas inexistentes, com a criação de falsos vínculos empregatícios.

Durante os trabalhos investigativos, verificou-se que a organização tinha atuação desde janeiro de 2012 no Sistema Nacional de Empregos (SINE) em Olinda/PE, sendo responsável pela liberação de, pelo menos, 1.463 benefícios fraudulentos, totalizando a fraude o montante aproximado de R$ 8.000.000,00 (oito milhões).

A equipe de policiais federais apurou, também, que o líder da organização criminosa se apresentava como policial federal, exibindo falsa carteira funcional e ostentando patrimônio obtido por meio da fraude.

Estão sendo cumpridos 09 (nove) mandados de busca e apreensão, 02 (dois) de prisão preventiva, 06 (seis) de prisão temporária e 02 (dois) de condução coercitiva. Como resultado do emprego de ação controlada financeira, no intuito de buscar o ressarcimento ao Erário, a Polícia Federal cumpriu ainda mandados de sequestro de bens. Valores em espécie também foram bloqueados nesta manhã em contas bancárias, resultando na apreensão de R$ 4.000.000,00 (quatro milhões de reais) desviados pela organização criminosa.

Os investigados foram indiciados como incursos nos crimes de corrupção ativa (art. 333 do Código Penal Brasileiro) ou passiva (art. 333 do CPB); peculato (art. 313 A do CPB); organização criminosa (art. 2º da Lei 12.850/2013), e lavagem de dinheiro (art. 1º da Lei n. º 9.613/1998), cujas penas somadas podem ultrapassar 30 (trinta) anos de prisão.

Entrevista coletiva será realizada hoje, às 10hs na sede da Superintendência Regional da Polícia Federal em Pernambuco, situada na avenida Cais do Apolo, 321, bairro do Recife Antigo onde serão dados maiores detalhes sobre o esquema criminosa e a participação de todos os integrantes da quadrilha.

Fake Work faz alusão a criação de vínculos empregatícios falsos que era como a quadrilha atuava aplicando os seus golpes.

Compartilhe   

terça-feira, 17 de setembro de 2013

Nota à Imprensa 090-2013-(Operação-Rede Limpa II)-Foto-02Polícia Federal em Pernambuco através da Delegacia de Defesa Institucional –DELINST, deflagrou ontem dia 16.09.2013 por volta das 15hs, a Operação denominada “Rede Limpa II” com o objetivo de cumprir 04 (quatro) Mandados de Busca e Apreensão expedidos pela 4ª e 13ª Vara Criminal da Justiça Federal em Pernambuco nos bairros de Iputinga, Barro e Marcos Freire II, no intuito de combater os crimes de Pornografia Infantil e Neonazismo na Internet.

A ação de hoje é resultado de investigações produzidas através de 03 (três) inquéritos policiais originados no ano de 2012 em virtude de ter sido veiculado e compartilhado na rede mundial de computadores crimes de ódios com imagens de um vídeo que faz referência ao nazismo depreciando e discriminando segmentos da sociedade bem como vídeos e imagens de pornografia infantil. Tais imagens foram veiculadas na página do Youtube e rede de relacionamento Orkut. A Polícia Federal conseguiu informações através do Google que forneceu o perfil e informações dos suspeitos de cometer tais crimes e solicitou a quebra do sigilo telemático dos respetivos endereços onde estavam sendo gerados o sinal telemático.
Nos locais de busca foram arrecadados 09 (nove) discos rígidos, 03 (três) notebooks e 01 (um) aparelho de compartilhamento de sinal de internet. Os peritos criminais federais utilizando de tecnologia e sistemas avançado de busca por imagens e vídeos suspeitos não conseguiram detectar tais reproduções nas máquinas analisadas no local da ocorrência, porém os 03 (três) proprietários do imóvel e responsáveis pela assinatura de banda larga foram trazidos para a sede da Polícia Federal onde após prestar esclarecimentos sobre os fatos foram liberados em seguida.

Todo o material arrecadado passará por perícia técnica para averiguar o conteúdo de suas informações e caso seja detectado algum vídeo, foto ou material pornográfico envolvendo criança e adolescente e apologia ao neonazismo, os responsáveis poderão ser indiciados  pelo crime previsto no artigo  Art. 241-B da Lei 8.069/90-ECA-Estatuto da Criança e do Adolescente em virtude de possuir ou armazenar, por qualquer meio, fotografia, vídeo ou outra forma de registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente (pena – reclusão, de 1 (um) a 4 (quatro) anos) e da  Lei 9.459/97 por praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional (pena de reclusão de 01(um) a 03 (três) anos).

A polícia federal alerta e informa que as pessoas que são titulares e responsáveis pela assinatura de banda larga tomem o máximo cuidado de supervisionar o acesso de parentes ou amigos que utilizam seus computadores para a prática de crimes virtuais para não serem envolvidas em situações cometidas por terceiros bem como aqueles proprietários que distribuem sinal de banda larga partindo de sua residência para várias pessoas de um mesmo condomínio pois qualquer prática criminosa compartilhada ou postada por esses usuários na internet aparecerá sempre o endereço do responsável pela assinatura do provedor.

Compartilhe   

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Os criminosos aplicaram golpes de mais de 300 milhões de reais.

Nota a Imprensa 089-2013-(Operacao-Abdalonimo-Apreensao de Helicoptero)-Foto-04A Polícia Federal em Pernambuco através da Delegacia de Repressão a Crimes Financeiros apreendeu ontem, dia 15.09.2013 por volta das 14hs no Aeroporto Internacional dos Guararapes – Gilberto Freyre um Helicóptero Esquilo no valor estimado de R$ 2.000,000,00 (dois milhões) de reais.

A apreensão se deu no momento em que o piloto e o proprietário da aeronave que vinham da Paraíba com destino à Maceió/AL pararam para realizar o seu reabastecimento e ao apresentar o plano de voo para seguir viagem foram impedidos de retornar em virtude de funcionários da Sala de Tráfego Aéreo-AIS e INFRAERO constatarem que havia um alerta de apreensão do helicóptero motivado por uma operação desenvolvida pela Polícia Federal no estado de Alagoas. Policiais Federais de Recife/PE foram acionados e compareceram até o local onde procederam a apreensão da respectiva aeronave a qual permanecerá no Hangar da SDS-Secretaria de Defesa Social, até seu transporte durante a semana para o Aeroporto de Maceió/AL.

ENTENDA A OPERAÇÃO:
A Polícia Federal de Maceió/AL deflagrou no dia 15.08.2013 com apoio da Receita Federal a “Operação Abdalônimo” visando desarticular um esquema de lavagem de dinheiro, sonegação fiscal e falsidade ideológica existente naquele estado e que era liderado por um empresário, que se notabilizou pela sua incrível evolução patrimonial. Na época foram cumpridos 4 mandados de prisão, 24 de busca e apreensão e 8 de condução coercitiva por 70 (setenta) policiais federais e outros 25 (vinte e cinco) servidores da Receita Federal.

A Receita Federal havia identificado que tal empresário não havia declarado renda condizente com sua evolução patrimonial. As investigações evoluíram por parte da PF e descobriu-se que o suspeito se utilizava de subterfúgios criminosos, tais como a falsificação de documentos, criação de empresas de faixada e a ocultação de bens, mediante a utilização de terceiras pessoas, ou “laranjas”. A quadrilha também usava de ‘fraude de execução’, um artifício usado para não pagar credores. Na prática é uma espécie de decretação de falência. Depois de abrir a empresa o empresário era excluído do quadro social para abertura de nova empresa e alegava que os bens da qual se afastou não eram mais seus.

As investigações descobriram sonegação de impostos em empresas de diversos ramos, como o de concessionárias de veículos e de vestuário. Mais de 20 (vinte) empresas participavam do esquema que envolvia ‘laranjas’ e membros de uma mesma família. Eles tinham helicóptero, carros de luxo, avião e até fazendas adquiridas a partir desse enriquecimento ilícito. A influência da riqueza do empresário acusado de participar do esquema que teria movimentado cerca de R$ 300 milhões, era tão grande que chegava a emprestar seu helicóptero para políticos e desembargadores do estado. Nas últimas eleições, também apoiou a candidatura de alguns políticos em Anadia, município onde seus pais nasceram.

(O nome dado à operação, remete à antiga Macedônia, onde um homem pobre, que tinha este nome, foi indicado por Alexandre, O Grande, para ser rei, passando abruptamente da pobreza à riqueza)

Compartilhe   

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Nota à Imprensa 087-2013-(Apreensão-15KG-Pasta Base)-Foto-02+ Nota à Imprensa 087-2013-(Apreensão-15KG-Pasta Base)-Foto-09+

A Polícia Federal em Pernambuco, por intermédio da Delegacia de Repressão a Entorpecentes-DRE, prendeu no final da tarde de ontem dia 13/09/2013, por volta das 17h, ANTÔNIO VITOR BARBOSA DE SOUZA, brasileiro, casado, 27 anos, vigilante, natural de Recife/PE e residente no bairro do Ibura/PE. (o autuado não possui antecedentes criminais e é ex-cabo do exército e integra a legião estrangeira – oportunidade oferecida pelo governo francês onde pessoas de diversas nacionalidades fazem parte do seu exército e após cinco anos é concedida a nacionalidade francesa).

Nota à Imprensa 087-2013-(Apreensão-15KG-Pasta Base)-Foto-05+ Nota à Imprensa 087-2013-(Apreensão-15KG-Pasta Base)-Foto-04+

A prisão aconteceu em virtude de investigações realizadas pela Delegacia de Repressão a Entorpecentes-DRE da Polícia Federal, a qual dava conta de que um suspeito teria saído do município de Feira de Santana/BA com destino à capital pernambucana trazendo no interior de um veículo Fiat Uno de placas HAX 3386 certa quantidade de material entorpecente.  De posse dessas informações bem como das características físicas do suspeito foi montada várias equipes de policiais federais, os quais se dirigiram para os principais pontos de entrada da capital pernambucana com vistas a averiguar a veracidade das informações bem como localizar e prender o possível suspeito.

A ação teve seu desfecho final, quando por volta das 17h, os federais através de uma barreira policial montada na BR 101 no município de Xexéu/PE com o apoio de policiais militares lotados no 10º BPM pararam e abordaram um veículo com as mesmas características apontadas na investigação o qual estava ocupado por um homem que se identificou como sendo ex-cabo do exército.  E como o suspeito havia negado estar transportando qualquer material entorpecente sendo aquele local impróprio para uma averiguação o veículo bem como o seu condutor foi levado para a sede da Polícia Federal situada no Cais do Apolo.

Na PF foi feita uma busca minuciosa na viatura com a ajuda imprescindível do cão farejador BAK da raça pastor alemão onde após algum tempo foi encontrado escondido no interior da parte frontal do painel do veículo 15 (quinze) tabletes de pasta base de cocaína que totalizou um peso bruto de 15,5Kg (quinze quilos e quinhentos gramas), além de 3Kg (três) quilos de uma substância branca aparentando ser manitol (produto diurético indicado para edema cerebral; hipertensão intraocular; hipertensão intracraniana; insuficiência renal aguda) Substância também utilizada pelos traficantes para dar volume na fabricação de crack.

Terminado os trabalhos investigativos e tendo a droga sido encontrada, ROGÉRIO recebeu voz de prisão em flagrante foi informado dos seus direitos e garantias constitucionais e após as formalidades legais de Polícia Judiciária, acabou sendo autuado pela prática contida nos artigos 33 e 40 da Lei 11.343/06 (tráfico de interestadual de entorpecentes), e, caso seja condenado poderá pegar penas que somadas ultrapassam os 20 (vinte) anos de reclusão. Após a autuação o preso foi levado para realização de exame de corpo de delito no IML-Instituto de Medicina Legal e em seguida recambiado para o COTEL- Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna Presídio onde ficará à disposição da Justiça Estadual. Além da droga, do manitol e do veículo também foram apreendidos 03 (três) aparelhos celulares, e 05 (cinco) chips de diversas operadoras.

Em seu interrogatório o preso informou que conheceu uma mulher em Recife/PE a qual iniciou um relacionamento amoroso que lhe propôs ganhar a quantia de R$ 10.000 (dez mil) reais para que ele fosse até o estado da Bahia transportar uma mercadoria para Recife/PE, porém não sabia que se tratava de droga. Na Bahia foi contatado por um home que não se recorda o nome tendo ele levado o seu veículo e o devolvido horas depois com tudo já preparado para fazer a viagem de retorno para a capital pernambucana tendo sido orientado para aguardar uma pessoa que iria se encontrar com ele em frente ao Aeroporto Internacional dos Guararapes.

Com os 15Kg de pasta base de cocaína daria para se fazer aproximadamente 45Kg de crack o que corresponde a 180.000 (cento e oitenta mil pedras). A droga seria entregue a traficantes de Recife/PE que por sua vez a transformariam em crack em laboratórios clandestinos para depois ser distribuída a outros pequenos traficantes que cuidariam de abastecer os principais pontos de venda de droga do Região Metropolitana do Recife/PE. Até agora a PF já conseguiu apreender este ano 2.081Kg de maconha, 308 quilos de pasta base de cocaína, 3,7 quilos de cocaína e prendeu 36 pessoas sendo 28 homens, 4 mulheres e 4 menores.

Compartilhe   

terça-feira, 10 de setembro de 2013

Nota a Imprensa 082-2013-(Operacao Esopo)-Foto-03A Polícia Federal em Belo Horizonte/MG em conjunto com o Ministério Público Federal, Controladoria-Geral da União e Receita Federal do Brasil, deflagrou na manhã de hoje (9/9) a “Operação ESOPO”, com o objetivo de desarticular organização criminosa que desviava recursos públicos a partir de fraudes em processos licitatórios, em dez estados e no Distrito Federal. Policiais Federais deram cumprimento a 101 mandados judiciais: sendo 44 mandados de busca e apreensão; 20 mandados de sequestro de valores, bens móveis e imóveis; 25 mandados de prisão temporária; e 12 mandados de condução coercitiva. Esses mandados são cumpridos em ONG´s, em empresas pertencentes ao esquema criminoso, na sede de 7 prefeituras de Minas Gerais, um Ministério do Governo Federal e a FIEMG-(Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais).

A organização criminosa era formada por uma OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público), empresas, pessoas físicas e servidores públicos de alto escalão, além de agentes políticos, os quais fraudavam processos licitatórios, direcionando as contratações de atividades diversas à OSCIP, junto a Prefeituras Municipais, a Governos Estaduais e a Ministérios do Governo Federal. Uma vez firmado o contrato de parceria, os serviços eram prestados com valores superfaturados ou sequer eram executados, com repasses milionários às empresas integrantes da Organização, com o consequente retorno de parte desses valores a agentes públicos envolvidos em sua liberação.

As investigações apontam um desvio nos últimos cinco anos de valores superiores a R$ 400 milhões da Administração Pública Federal, Estadual e Municipal, já tendo atuado em 10 estados da Federação e no Distrito Federal. Os presos responderão, na medida de suas participações, por crimes contra a administração pública, formação de quadrilha, falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro, dentre outros. Se condenados, as penas máximas aplicadas aos crimes ultrapassam 30 anos.
Entre os objetivos de uma OSCIP estão a promoção de assistência social, da cultura, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico; promoção gratuita da educação ou da saúde; defesa, preservação e conservação do meio ambiente; e promoção do voluntariado e do desenvolvimento sustentável.  A operação tem o nome “ESOPO” é uma referência ao escritor grego autor da fábula “Lobo em pele de cordeiro” e é usado para explicar a conduta da OSCIP investigada.

Em Recife foram cumpridos 01 (um) Mandado de Prisão Temporária e 01 (um) de Busca e Apreensão expedidos pelo juízo da 4ª Vara Federal Criminal do Estado de Minas Gerais no apartamento de um empresário de 38 anos, casado, natural de Recife/PE e residente em Casa Forte-Recife/PE), onde foram apreendidos a quantia de R$ 99.000,00 (noventa e nove mil reais), os quais foram depositados numa conta judicial ficando a disposição da Justiça Federal.  A prisão ocorreu às 6 horas da manhã e transcorreu sem quaisquer tipos de imprevistos. Na PF o empresário foi indiciado por diversos crimes tais como: peculato, corrupção ativa, falsidade ideológica, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, e suas duas empresas uma na área de comunicação e outra de eventos são alvo da investigação que em tese teriam participado no recebimento de valores superfaturados dentro do esquema criminoso.

Após prestar esclarecimentos o autuado foi levado para o IML-Instituto Médico Legal para realização de Exame de Corpo de Delito em seguida levado para o COTEL-centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna onde ficará à disposição da 4ª Vara Federal Criminal do Estado de Minas Gerais.

Compartilhe   

domingo, 08 de setembro de 2013

Compartilhe   

quinta-feira, 05 de setembro de 2013

Nota a Imprensa 081-2013-(Apreensao PRF - 151Kg Lagosta)-Foto-09+ Nota a Imprensa 081-2013-(Apreensao PRF - 151Kg Lagosta)-Foto-15+

Agentes da PRF apreenderam 150 quilos de lagostas com tamanho abaixo do que permite a legislação, durante fiscalização de rotina na tarde de ontem (04), na BR 101 Norte, município de Igarassu, Mata Norte do estado.

Nota a Imprensa 081-2013-(Apreensao PRF - 151Kg Lagosta)-Foto-01+ Nota a Imprensa 081-2013-(Apreensao PRF - 151Kg Lagosta)-Foto-04+Os policiais encontraram o carregamento, que não tinha qualquer documento fiscal, na carroceria do Fiat Strada de placa PJG 8630, de Pernambuco. O proprietário, que é morador do bairro da Iputinga, no Recife, declarou que trouxe as lagostas da Paraíba e que comercializaria a carga na capital pernambucana. Os PRFs acionaram uma equipe do Ibama, que foi ao local para constatar a irregularidade.

O carregamento e o proprietário foram conduzidos à sede da Polícia Federal no Recife.

Compartilhe   

quinta-feira, 05 de setembro de 2013

A Polícia Civil de Pernambuco deflagrou na manhã desta quinta-feira (05), com apoio da Polícia Militar, a Operação Disciplina. A ação tem o objetivo de capturar integrantes de uma associação criminosa voltada para prática de tráfico de drogas, associação para o tráfico, porte ilegal de arma de fogo e homicídios com atuação na Capital e Região Metropolitana do Recife.

Estão sendo cumpridos 26 Mandados de Prisão Preventiva e 10 Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar expedidos pelo Juízo de Direito da 3ª Vara Criminal Relativo aos Feitos de Entorpecentes do município de Olinda. Durante as investigações, iniciadas em novembro de 20120, 14 pessoas já foram presas. A operação teve origem a partir da 3ª Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc).

Participam da Operação Disciplina 100 policiais, sendo 80 policiais civis e 20 policiais militares. A ação esta sendo coordenada pela Diretoria Integrada de Polícia Especializada (Diresp) da Polícia Civil. Os presos estão sendo levados para o Grupo de Operações Especiais (GOE), no bairro do Cordeiro.

Compartilhe   

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

FELIPE PEDROPoliciais Civis da Delegacia de Polícia da 52ª Circunscrição – Macaparana/PE, sob o comando do Delegado Pedro Santana, por força de mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça Pública, após algumas horas de campana nas proximidades do estabelecimento comercial conhecido por Reciclagem, localizado em Peixinhos, Jardim Brasil II, Olinda/PE, prenderam o indivíduo de nome: FELIPE PEDRO DA SILVA, vulgo “LIPE”, com 20 anos de idade, residente na Antônio Tavares Filho, n° 100, Cruzeta, Macaparana/PE, devido ao fato do mesmo ter estuprado continuadamente, por cerca de dois anos, a própria Irma, criança de apenas 09 anos de idade, o qual, após o cumprimento das formalidades legais, foi recolhido na Cadeia Pública de Macaparana/PE, onde permanece à disposição da Justiça Pública.

Compartilhe