HOMEM FOI ASSASSINADO A TIROS EM PRAÇA PÚBLICA NO CENTRO DE GARANHUNS/PE | Agreste Violento

PM CONECTADO

Águas Belas (87) 99919.2115
Angelim (87) 99979.3204
Bom Conselho (87) 98101.7402
Brejão (87) 98101.8739
Caetés (87) 98146.4946
Canhotinho (87) 99612.2683
Capoeiras (87) 99629.3543
Calçado (87) 98116.4066
Correntes (87) 98134.0114
Garanhuns (87) 98139.1576
Jupi (87) 99962.2743
Jucati (87) 98111.2481
Lajedo (87) 98156.0805
Lagoa do Ouro (87) 991794150
Paranatama (87) 98121.5364
Palmeirina (87) 98143.4566
São João (87) 98116.1430
Terezinha (87) 98124.0865

Rádios e Parceiros

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Vítima estava com a mãe deficiente visual deitada no colo quando o assassino chegou atirando

Um rapaz de 21 anos foi assassinado com três disparos de arma de fogo, por volta das 14h15m desta quarta-feira (11), partidos de um revólver calibre 38, que atingiram cabeça e costas. Segundo a Polícia Civil, o assassino teria efetuado os disparos pelas costas da vítima que estava sentada em um banco da Praça Capitão Tomaz Maia, Centro de Garanhuns/PE. Ao lado de seu corpo foi encontrado um projétil de revolver calibre 38. O rapaz foi identificado como Jackson Lopes da Silva, que era ex-presidiário e morava na Rua Antônio Vieira de Souza, Jardim Petrópolis, Garanhuns. Ele tinha saído da prisão a poucos dias, devido ter sido preso junto com seu irmão, com uma moto que estava com a placa de um carro e alguns celulares de procedência duvidosa.

Em depoimento na 22ª Delegacia de Polícia Civil, a mãe de Jackson informou que ouviu os disparos e perguntou ao filho o que teria acontecido, mas ele já não respondeu, foi quando ela sentiu o sangue escorrendo em suas mãos.

Era de costume Jackson lhe acompanhar quando teria que resolver alguma coisa no centro da cidade, como seu pai que também é deficiente visual.

Sobre a prisão: Os irmãos teriam sido presos na noite do dia 18/10/2016, nas proximidades da Avenida Caruaru, no bairro de Heliópolis. Na ocasião, um dos irmãos teria simulado estar armado e teria roubado o celular de um estudante que ia para a faculdade. Cerca de 1 hora e 30 minutos depois eles teriam praticado outro roubo, no bairro Aluísio Pinto, nas proximidades da “Barreira do Inferno”. E foram detidos pela Polícia Militar, na localidade conhecida como “Pipoca”, próximo a Cohab II – Garanhuns. O caso foi apresentado ao poder judiciário que decretou a prisão dos irmãos que estavam presos na Cadeia Pública de Saloá no Agreste do estado, tendo sido postos em liberdade após ações impetradas por seu advogado.

O assassinato é o 4º de 2017 em Garanhuns, e está sendo investigado pela 22ª Delegacia de Polícia Civil da cidade.

A Polícia Militar realizou rondas em busca do assassino que teria fugido em uma moto, porém o mesmo não foi localizado. O corpo de Jackson foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), através de uma Funerária contratada pela família, haja vista o Estado não disponibilizar de serviço de IML para remoção de cadáveres nesta região do Agreste pernambucano.

Compartilhe