POLÍCIA CIVIL REALIZA GRANDE OPERAÇÃO DENOMINADA DE GARANHUNS VERDE E PRENDE VÁRIAS PESSOAS NA CIDADE | Agreste Violento

PM CONECTADO

Águas Belas (87) 99919.2115
Angelim (87) 99979.3204
Bom Conselho (87) 98101.7402
Brejão (87) 98101.8739
Caetés (87) 98146.4946
Canhotinho (87) 99612.2683
Capoeiras (87) 9.9819-5367
Calçado (87) 98116.4066
Correntes (87) 98134.0114
Garanhuns (87) 98139.1576
Jupi (87) 99962.2743
Jucati (87) 98111.2481
Lajedo (87) 9.8144-9320
Lagoa do Ouro (87) 991794150
Paranatama (87) 98121.5364
Palmeirina (87) 98143.4566
São João (87) 98116.1430
Terezinha (87) 98124.0865

Rádios e Parceiros

quarta-feira, 04 de outubro de 2017

Durante a operação foram apreendidos cerca de 20 veículos, várias armas de fogo, munições e muita droga como cocaína crack e maconha.

A 22ª Delegacia de Homicídios de Garanhuns situada no bairro da Brasília que tem como titular o delegado João Lins realizou nesta terça-feira (3/10) uma das maiores operações da cidade de Garanhuns no Agreste pernambucano, onde na ocasião foram presas 18 pessoas envolvidas em diversas modalidades de crimes, tanto na própria cidade como em cidades vizinhas. Cerca de 180 policiais civis, 20 delegados e 30 policiais militares participaram da operação que foi denominada de GARANHUNS VERDE.

De acordo com as informações, a operação foi desencadeada a cerca de 1 ano e 6 meses, onde no decorrer, outras 13 pessoas foram presas em flagrante envolvidas em quadrilhas organizadas por prática de assalto, tráfico de drogas e homicídios.

Durante as investigações de prática de homicídios na cidade os Agentes da 22ª DPH descobriram que estas pessoas estavam envolvidas com quadrilhas organizadas e praticavam uma série de crimes em Garanhuns e cidades vizinhas. Com isto, foi solicitado apoio do serviço de inteligência da própria Polícia Civil para investigar os envolvidos. Tendo sido presos nesta terça-feira 18 deles que foram identificados como: Thiago da Silva Araçá, Edgar Marques da Silva (Empresário), Hélder Marcílio Lopes (Advogado), Antônio Jussimar Azevedo, José Luciano da Silva (mototaxista) Maurício Balbino, Emerson da Silva, vulgo “painho” Demário Barbosa dos Santos, José Antônio da Silva, vulgo “Tonho do Posto” Giovana Lopes Vicente, José Rivaldo Gomes da Silva, vulgo “Neno de Maria Gorda”, Laiane Naira Pinheiro dos Santos Lima, Cícero dos Santos Camilo, vulgo “Ciço Grude”, Amanda Maria Santos Melo, Milena Santos Melo, Gonçalo Soares de Melo, vulgo “Coroa”, Cristiano de Souza Silva, vulgo “perneta” e um menor de 15 anos de idade. Mais outros 10 mandados de prisões serão compridos, estes de pessoas que já se encontram presas em presídios e cadeias da região.

Dos presos destacam-se o Ciço Grude que é apontado pela Polícia Civil como um dos liderem de organizações criminosas. Ele havia sido preso recentemente durante a Operação Sem Fronteira, deflagrada pela Polícia Civil de Alagoas, mas já estava em liberdade. Outro apontado seria o Antônio Jussimar, este a polícia considera um dos elementos mais perigosos da organização criminosa, ele atuava em diversas práticas de assaltos na região e tinha como compassa o Edgar Marques que havia sido preso outras vezes com carros roubados e clonados, um menor também teria envolvimento nos crimes. Edgar havia sido preso outras vezes, vejam aquiex-policial militar e empresário…; Empresário é preso pela segunda vez…; Quatro suspeitos são detidos em Gravatá…; esta prisão em Gravatá, com participação efetiva da Polícia Rodoviária Federal, Agentes da 22ª DPH e Serviço de Inteligência da PCPE. Os presos foram apresentados no plantão policial da cidade, onde lá se encontrava de plantão o delegado João Lins, que tinha todo conhecimento da investigação que era realizada por sua equipe em Garanhuns/PE. Além do veículo Corola apreendido em Gravatá, no dia anterior os Agentes da 22ª DPH também apreenderam na casa do avô do menor, ao lado da PE-203 em Lagoa do Ouro, uma Hilux de cor prata, roubada e clonada que tinha em seu porta luvas dois revolveres carregados com 10 munições intactas. Em depoimento à polícia, os envolvidos informaram que haviam pego o carro do avô do menor e deixado a Hilux na casa dele para não chamar atenção da polícia, pois o carro ia ser usado na escolta do outro roubado e clonado, o Corola apreendido em Gravatá. O menor teria ludibriado o avô para emprestar seu veículo, pois eles sabiam que o carro era “certinho” ou seja, não havia qualquer tipo de restrição veicular.

Segundo a Polícia Civil, outra pessoa que se destacou bastante durante as investigações foi a Geovana Lopes. No celular dos presos em Gravatá foi encontrado fotos da família e do Agente que investigava a quadrilha. As imagens teriam sido compartilhadas por Geovana através da rede de WhatsApp, áudios e textos relacionados as imagens do Agente hostilizavam sua capacidade profissional como também dos demais membros da Polícia Civil de Pernambuco. A parti desse momento ela passou a ser um dos alvos da Operação Garanhuns Verde. Os Agentes descobriram que Geovana além de ter envolvimento com os líderes da quadrilha, desfilava na cidade usando carro roubado e clonado e demonstrava ostentação nos lugares onde chegava. Com ela foi apreendido um Ford Ka, vermelho de placa QLF-5609, roubado e clonado, que estava escondido na casa de sua mãe. Geovana é funcionaria terceirizada do INSS de Garanhuns.

Após sua prisão por Receptação de Veículo Roubado a Polícia Civil descobriu onde se encontravam mais dois veículos Corolas, clonados e roubado. Eles estavam em um lava jato na Rua Capitão Tomás Maia, Centro de Garanhuns. Um deles, a polícia investiga se era utilizado pelo advogado preso na operação, pois já havia denúncia de seu envolvimento com os demais membros presos. A parti dessas prisões o advogado virou alvo da operação e teve a prisão decretada pela justiça de Garanhuns por outros crimes praticado, tendo durante o cumprimento de mandado de prisão sido apreendido um revólver calibre 38 em sua posse. O outro veículo pode ter sido usado por membros da mesma organização criminosa.

Ainda segundo a polícia, Emerson da Silva, o Painho, é apontado como a pessoa que facilitava a clonagem dos veículos roubados, devido o mesmo ser funcionário de uma casa de placas na Avenida Caruaru, Heliópolis em Garanhuns. Na casa dele a Polícia Civil apreendeu ontem cerca de 70 placas de veículos e lacres de segurança, todos de procedência duvidosa. Os veículos clonados eram vendidos a populares com preço abaixo de mercado como também eram utilizados pela organização criminosa. Em Paranatama os Agentes encontraram dois veículos vendidos por membros da organização criminosa… Polícia Civil prende mulher…

Maurício Balbino e Tonho do Posto são investigados como as pessoas que forneciam armas e munições a quadrilha para praticarem diversos crimes como mortes e assaltos na região. Tonho do Posto também estaria envolvidos com outros investigados ligados a Ciço Grude, que é investigado pela justiça alagoana como sendo o líder de uma organização criminosa em Pernambuco já que outros envolvidos ligados a ele praticavam crimes em diversos estados do Nordeste.

As jovens irmãs Amanda Maria e Milena Santos também presa ontem, são filhas do Gonçalo Soares, o Coroa, apontado como os dos maiores traficantes de droga da região. Como ele se encontra preso, suas filhas eram quem faziam toda movimentação financeira do tráfico.

A parti do Coroa, apontado por outros presos durante a operação como sendo o cabeça do tráfico de droga na cidade, a Polícia Civil conseguiu prender John Mendes Bezerra, 22 anos, que seria o principal homem ligado ao Coroa. Vejam aqui: Delegacia de Homicídios de Garanhuns prende… com ele foram apreendidos cerca de 4Kg de Crack e 1 Kg de cocaína. Também foi preso como uma das pessoas que mais vendia droga na cidade, o André Massa Fina e sua companheira. Aqui, Casal é preso por Tráfico…

Com a prisão de “Lebre”,(Aqui) Leandro Gonzaga, preso por tráfico de droga, homicídio e posse de arma, os investigadores descobriram que seus irmãos Marcos Williames, o Mike, e Leomário Gonzaga faziam parte do tráfico de droga na cidade e todos recebiam ordens do Coroa, que seria o chefe do tráfico. Além de dos irmãos, Mike, Lebre e Leomário os Agentes ainda prenderam o Guilherme Henrique, ele seria um dos braços forte do Coroa e vinha fornecendo grande quantidade de droga aos membros da organização criminosa apontados pelo Coroa.

11 dos presos na Operação Garanhuns Verde, nesta terça-feira (3) foram levados a presídios na região de Caruaru/PE. As 04 mulheres foram encaminhadas para a colônia penal feminina em Buíque, o Menor de 15 anos foi apresentado na FUNASE onde deverá cumprir medidas sócio educativas, O advogado por ter sido flagrado de posse de um revólver, a autoridade policial constatou que não caberia fiança aquele procedimento e ele foi apresentado ao poder judiciário que apontará seu local de recolhimento no sistema prisional.

A Polícia Civil informou que várias outras pessoas estão desaparecidas e podem ser presas a qualquer momento.

Compartilhe